Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Artistas portugueses em festa de solidariedade em Mézières-sur-Seine

LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha

Vários artistas portugueses participaram no fim de semana passado, em Mézières-sur-Seine (78), num evento solidário organizado por “Les Evenements du Coeur” com a cumplicidade da associação CKDB. O evento teve lugar na Salle Arc en Ciel e pelo palco passaram Sandra Helena, Ruben Palmeira, Mickael dos Santos, Johnny, DJ Rico e Finist3rra.

Este foi o primeiro evento organizado pela associação “Les Evenements du Coeur” criada por Stéphanie Gonçalves. “A nossa associação tem por vocação ajudar os pais das crianças que dão entrada no serviço de reanimação de recém-nascidos” explicou a Presidente da associação. “Durante a hospitalização e por vezes durante os momentos mais difíceis, como por exemplo o luto, ajudamos os pais a se reconstruirem e a ganharem forças para ultrapassarem essa fase”.

Stéphanie Gonçalves quer criar uma primeira estrutura “para ajudar esses pais e não os deixar sós face a estes momentos de tragédia. Queremos construir uma casa perto de um hospital para que cada um possa aí encontrar reconforto e se exprimir à volta de um grupo. Queremos também ter a possibilidade de disponibilizar psicólogos”.

O próprio companheiro de Stéphanie Gonçalves, Adrien Sanchez, tomou a palavra para explicar o seu caso particular. Em 2011, com a companheira da altura, tiveram a notícia da gravidez da mulher, foi uma gravidez difícil, mas quando a filha nasceu, começaram também os principais problemas. A criança não resistiu aos tratamentos e acabou por falecer 21 dias depois, o casal também não resistiu!

Sandra Helena foi uma das cantoras que aderiu ao apelo da associação. “Quando me pedem para cantar, para ajudar as crianças ou os pais, sempre digo presente, temos de nos ajudar uns aos outros, temos de estar unidos, sobretudo quando se trata de uma associação que implique crianças” disse ao LusoJornal. Sandra Helena interrompeu o trabalho de estúdio para estar neste concerto. Está neste momento a gravar um novo álbum que devia ser apresentado no dia 25 de abril, em Poissy.

Também Johnny respondeu presente. “Tenho participado em muitos eventos de solidariedade. Quando posso ajudar, ajudo. A Stéphanie ligou-me e aceitei”. Johnny está neste momento em promoção de um tema que canta em dueto com Mickael dos Santos, mas está a compor um novo álbum, cujo lançamento deverá ter lugar mais para o fim do ano.

Mickael dos Santos, que talvez também vá lançar um novo single antes do verão, disse ao LusoJornal que tem tido um bom retorno do dueto que fez com Johnny. Quanto a participar neste evento de solidariedade, afirmou que “é o melhor que eu posso fazer e faço com boa vontade” disse ao LusoJornal. “Espero que eles possam desenvolver esta associação. Eu que perdi a minha mãe, imagino o que é perder uma criança”.

Para o grupo pop-rock português Finist3rra também foi um “ato importante” participar neste evento solidário. “É importante pelo mundo inteiro que os músicos e os artistas estejam preparados para ajudar estas causas, sobretudo se implicam crianças”. O grupo considerou “mágico” o trabalho da associação.

Também Dj Rico ficou sensibilizado para esta ação. “Eu também sou pai” justificou. “Mesmo se é uma ajuda a pequeno nível, é sempre bom ajudar e quando houver eventos assim, participarei, mas esta não é a primeira vez. Enquanto tiver saúde ajudarei. Não custa nada se todos dermos uma ajuda” disse ao LusoJornal o artista cujo último tema foi lançado com Fernando Correia Marques e que “tem passado nas rádios todas em Portugal e na Alfa em Paris”. Dj Rico está a trabalhar num outro tema. “Por enquanto não quero dizer com quem, mas vai sair daqui por dois meses” garantiu.

De Portugal veio Ruben Palmeira, um artista que está a dar os primeiros passos na carreira. “Quando há eventos de solidariedade tento sempre estar presente”. Neste caso, é a primeira vez que cantou fora de Portugal. Foi uma amiga, Berta, que o ouviu cantar em Portugal, gostou e organizou tudo. “Vir de Portugal para aqui é um privilégio para mim”. Daqui por umas semanas, Ruben Palmeira devia lançar um single, mas a saída está agora comprometida. Habitualmente canta com banda própria, com 7 músicos, 2 bailarinas e uma equipa técnica de 9 elementos.

A Madrinha da associação é Anne Canovas, a atriz de “Plus Belle la Vie”, e na sala estava a Senadora Sophie Primas, que também prometeu ajuda à associação.

 

LusoJornal Artigos
X