Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

5O Cemitério Militar Português de Richebourg, integrado na candidatura franco-belga dos memoriais da Frente Ocidental da I Guerra Mundial, pode vir a ser classificado como património mundial da UNESCO.

O Comité da UNESCO reúne-se até 04 de julho, em Manama, no Bahrein, para escolher os novos locais que vão passar a fazer parte da lista de Património Mundial, após análise das 30 candidaturas existentes, segundo o ‘site’ da organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

O cemitério militar português de Richebourg, onde estão enterrados 1.831 soldados portugueses da Grande Guerra de 1914-1918, poderá ser classificado como Património Mundial, no ano em que se assinala o Centenário da Batalha de La Lys, porque está integrado na candidatura conjunta «Lugares funerários e memoriais da I Guerra Mundial – Frente Ocidental», apresentada pela Bélgica e pela França.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 4 Votos
8.4
X