Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A temporada ciclista terminou no que diz respeito às grandes provas internacionais e até portuguesas. Tempo para o LusoJornal fazer um balanço de 2018 e apontar baterias para 2019 com o Diretor português da equipa Katusha-Alpecin, José Azevedo.

O antigo ciclista luso foi o único protagonista luso que esteve presente em França para o Tour’2018 e para a apresentação do Tour’2019.

O LusoJornal teve a oportunidade de falar com José Azevedo que, enquanto ciclista, terminou no Tour no sexto lugar em 2002 e no quinto lugar em 2004.

 

Que balanço podemos fazer desta temporada 2018 para a Katusha-Alpecin?

O balanço 2018 da Katusha é claramente e honestamente aquém do esperado, não podemos ficar satisfeitos com os resultados que tivemos este ano. Não podemos estar satisfeitos com o rendimento da equipa, visto os ciclistas que temos, porque temos ciclistas de grande nível. Foi um ano mau. Terminou. Agora é virar a página e pensar em 2019.

 

Quais serão os objetivos para 2019?

O que espero é que os corredores estejam ao nível que eles têm. Se estão ao seu nível, podemos ter bons resultados em 2019.

 

No que diz respeito ao percurso do Tour’2019, qual é a sua opinião?

O percurso é sempre difícil. A única particularidade que sobressai dos percursos é sempre a dificuldade. Este ano, além da montanha, temos dois contrarrelógios, um por equipas e um individual, isso é uma das diferenças. Depois a corrida também se torna difícil porque os melhores do mundo elevam o nível da corrida. Que ganhe o melhor, como sempre.

 

Quais serão os objetivos da Katusha no Tour’2019?

É difícil falar dos objetivos da Katusha porque os programas dos corredores ainda não estão definidos. Mas como é óbvio, se a Katusha participa no Tour é para alcançar bons resultados. Mas não posso avançar mais sobre objetivos porque ainda temos de fazer todo o programa da próxima época.

 

Qual é o perfil do futuro vencedor da prova?

Tem de ser um trepador, forte na montanha, mas que também seja forte nos contrarrelógios, porque temos dois contrarrelógios, um por equipas e outro individual. Um corredor que perca muito tempo nesse exercício, muito dificilmente consegue recuperar esse tempo na montanha, se quiser vencer a prova. Novamente acho que tem de ser um ciclista bastante completo para vencer o Tour 2019.

 

Um nome para vencer o Tour’2019?

Neste momento o principal favorito seria o último vencedor, Geraint Thomas.

 

Para o ano, a Katusha vai continuar a contar com o Português José Gonçalves, que balanço faz da temporada dele?

O Gonçalves fez um Giro bastante bom, terminou em 14°, na primeira vez que disputou uma corrida com três semanas. Tem a liberdade para disputar a classificação geral. Nessa parte esteve bem, na segunda parte da temporada não esteve tão forte. Mostrou que pode pensar na classificação geral numa prova de três semanas.

 

Quanto a Tiago Machado, sai da Katusha…

O Tiago foi um corredor que esteve quatro anos na Katusha. Por causa das mudanças que fizemos, uns têm de sair para entrarem outros. Temos de agradecer ao Tiago por tudo aquilo que ele fez nos anos em que aqui esteve. Foi simplesmente uma mudança de estratégia na equipa.

 

Em sentido inverso, chega Rúben Guerreiro…

O Rúben faz parte desses corredores que chegam, versáteis, que se adaptam a todo o tipo de terrenos. Um corredor que pode, quando necessário, trabalhar para um líder, e quando tem oportunidades pode alcançar bons resultados como fez este ano no World Tour. É um corredor com essas características que nos dá mais opções para obter resultados. É isso que esperamos do Rúben e foi por isso que o contratámos.

 

A Katusha vai contar com dois Portugueses, José Gonçalves e Rúben Guerreiro, quais serão os objetivos para eles em 2019?

Ainda não definimos nenhum calendário tanto para o Rúben como para o José. Queremos é que eles estejam ao seu nível, simplesmente. O que posso dizer é que terão as suas oportunidades em várias corridas durante a temporada. Que agarrem essas oportunidades e que obtenham bons resultados.

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 4 Votos
8.9
X