Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Dois portugueses a viver em França e no Luxemburgo, Victor Costa e Hélder Dinis, partiram a 27 de julho de bicicleta para ligar o Grão-Ducado à sua terra natal, Mondim de Basto, numa viagem de dois mil quilómetros com objetivos solidários.

De tenda às costas e “com muita força de vontade”, garantem que estão preparados para fazer o longo périplo que separa Differdange, no Sul do Luxemburgo, do Alto da Senhora da Graça, em Mondim de Basto, uma etapa icónica da Volta a Portugal em bicicleta que Hélder Dinis já fez várias vezes com amigos da terra. Uma viagem de bicicleta que passa igualmente pela França e pela Espanha para ligar o Luxemburgo a Portugal.

O projeto conta com o apoio da Câmara Municipal de Differdange e da Câmara de Mondim de Basto, tendo os dois emigrantes conseguido ainda patrocínios de várias empresas e privados.

A partida foi assinalada com uma festa popular em Differdange, cujas receitas reverteram a favor da fundação luxemburguesa para o autismo, uma ideia que surgiu, porque o filho de um dos ciclistas é autista.

“Visitámos a Fundação para o Autismo aqui no Luxemburgo, que faz um trabalho excecional, mas é preciso fazer mais e é preciso financiá-la”, disse à Lusa Victor Costa.

Os dois emigrantes são de aldeias vizinhas, no concelho de Mondim de Basto, e apesar de viverem em países diferentes, têm uma amizade de muitos anos, reavivada nas férias em Portugal.

Victor Costa, de 39 anos, chegou ao Luxemburgo com 12 anos, em 1992, tendo duas empresas ligadas à construção, sediadas em Differdange.

Com um filho com seis anos diagnosticado com autismo, o empresário conhece bem as necessidades destas crianças.

“Uma criança autista precisa sempre de uma pessoa com ela, seja na escola, seja no dia a dia”, explicou.

“No Luxemburgo há seis mil casos de autismo. São seis mil casos diferentes porque cada autista é diferente, com funcionamentos diferentes”, apontou.

“O meu filho começou a falar aos cinco anos, mas já sabia contar e calcular aos dois anos”, exemplificou.

Hélder Dinis vai fazer “28 anos na estrada”, a 5 de agosto, e é um aficionado do desporto, representando uma marca desportiva em França, Espanha e Portugal.

Nasceu em Portugal, mas cresceu em França, para onde foi com apenas um ano.

Já viveu na China, em Munique, na Alemanha, e em Milão, residindo atualmente em Paris, mas continua a regressar de férias à aldeia onde nasceu, e considera esta viagem simbólica.

“Somos portugueses emigrantes, e também é uma maneira de mostrar a nossa ligação ao país”, disse Helder Dinis à Lusa.

A data de chegada a Mondim de Basto é que ainda é uma incógnita.

“Sabemos quando saímos mas não sabemos quando chegamos”, avisou Helder Dinis, apontando que pode haver “problemas técnicos ou cansaço”.

 

LusoJornal Artigos
Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
9.3
X