Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Presidente da República portuguesa desloca-se a França nos próximos dias 8 e 9 de abril por ocasião das Comemorações do Centenário da Batalha de La Lys. O Presidente da República Francesa, Emmanuel Macron, associa-se a estas comemorações, participando na Cerimónia que vai decorrer no Cemitério Militar Português de Richebourg.

Antes receberá, no Palácio do Eliseu, o Presidente da República e o Primeiro-Ministro, António Costa, para um pequeno-almoço de trabalho.

O pequeno-almoço vai ter lugar na segunda-feira, dia 9 de abril, e depois seguem para o Cemitério Militar Português de Richebourg, no norte da França, para presidirem à Cerimónia Militar de Homenagem aos Portugueses que perderam a vida na I Guerra Mundial.

Dada a presença excecional do Presidente francês em Richebourg, as medidas de segurança vão ser extremamente rigidas e todas as estradas ao redor do Cemitério vão estar encerradas desde muito cedo de manhã.

«Recomenda-se ao público que pretenda assistir à cerimónia que siga as instruções das autoridades francesas» diz uma nota da Embaixada de Portugal em Paris. «O público em geral deverá chegar por Lorgies (D947) e estacionar na zona industrial de Violaines. O acesso à zona reservada ao público deverá ser efetuado entre as 8h00 e as 9h45».

De qualquer das formas, nem toda a gente poderá entrar no Cemitério. Aliás só vai entrar quem tiver recebido convite. Todos os outros, para além de terem de percorrer uma longa distância a pé entre o parque de estacionamento e o Cemitério português, só poderão assistir às cerimónias no exterior do Cemitério. Ainda não está confirmada a presença de um ecrã exterior para que, quem acompanhe fora de muros, possa seguir o detalhe da cerimónia.

Emmanuel Macron vai ficar muito pouco tempo em Richebourg já que tem programado um almoço em Paris. Por isso, depois das cerimónias oficiais, a população pode entrar no Cemitério para prestar também homenagem aos soldados que aí estão enterrados.

O programa da comitiva portuguesa prossegue com uma visita à exposição «Racines» em Richebourg e um almoço no Pavilhão desportivo desta cidade.

Entre as 14h00 e as 15h00 haverá uma segunda cerimónia, já sem o Presidente francês, junto do Monumento aos Portugueses mortos na Grande Guerra, em La Couture.

A Embaixada de Portugal pede ao público para chegar à praça principal daquela localidade, junto à igreja e à Mairie, entre as 11h30 e as 13h30.

Acompanham o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa nesta deslocação, para além do Primeiro Ministro António Costa, o Ministro da Defesa Nacional, José Azeredo Lopes, o Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, Almirante António Silva Ribeiro, o Secretário de Estado da Defesa Nacional, Marcos Perestrello, o Chefe do Estado-Maior da Força Aérea, General Manuel Teixeira Rolo, o Chefe do Estado-Maior do Exército, General Frederico Rovisco Duarte, o Vice-Chefe do Estado-Maior da Armada, Vice-Almirante Jorge Novo Palma, 9 Deputados à Assembleia da República e o Presidente da Comissão Coordenadora das Evocações do Centenário da Primeira Grande Guerra, Tenente General Mário Cardoso.

Também se encontra em La Couture uma delegação da Câmara Municipal de Murça, concelho de onde era originário o Soldado Milhões. Aliás, para além do Presidente da Câmara e do Presidente da Assembleia Municipal, desloca-se também a La Couture um dos netos do Herói Milhões. Murça e La Couture assinaram um protocolo de Amizade.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 9 Votos
5.4
X