Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Empresas

 

Uma empresa de Coimbra detentora de uma plataforma tecnológica de manutenção preditiva e diagnóstico remoto de veículos fechou um contrato global com um dos maiores operadores mundiais de transportes públicos e líder em mobilidade partilhada, a multinacional francesa Keolis.

Fundada em 2017, a Stratio possui uma plataforma de manutenção preditiva para frotas que integra modelos avançados e inteligência artificial para monitorizar, analisar e prever falhas em tempo real, em veículos de qualquer tipo, marca e modelo, frisou a empresa, em nota de imprensa enviada à Lusa.

O acordo, cujos valores não foram revelados, agora assinado com a Keolis – uma multinacional de capitais franceses e canadianos que opera em 15 países – irá permitir que esta empresa utilize a plataforma Stratio em autocarros citadinos e de longo curso.

Citado na nota, Pierre Gosset, Diretor da Divisão Industrial do Grupo Keolis, explicou que a solução tecnológica da Stratio, que já está implementada em várias redes da empresa de transportes públicos em França, “permite às equipas de manutenção consultar e resolver as avarias dos veículos”.

“Isto elimina tempos de paragem dispendiosos, permitindo-nos oferecer um serviço ainda mais fiável, eficiente e seguro aos passageiros, ao mesmo tempo que ajudamos as nossas equipas de operações a melhorar a performance de ‘eco driving’”, afirmou.

Por seu turno, Rui Sales, cofundador e presidente da Stratio, manifestou a satisfação da empresa que lidera por a Keolis ter escolhido a plataforma tecnológica desenvolvida em Coimbra. “O empenho da Keolis na inovação, automatização e digitalização das suas operações de manutenção demonstra o quanto este grupo valoriza os seus clientes”, frisou.

“Esta parceria à escala global com uma das maiores frotas do mundo acelera a concretização do nosso objetivo de criar um futuro sem paragens que beneficie toda a população”, acrescentou Rui Sales.

A Stratio indicou ainda que a manutenção preditiva “resulta num aumento do tempo de operação dos veículos e numa otimização das operações de manutenção, o que, em última análise, permite poupar custos e melhorar o serviço ao público”.

A empresa também lembrou que a tecnologia proprietária da Stratio permite “evitar milhares de avarias, poupando assim milhões de pessoas do inconveniente dos atrasos nos transportes públicos”, e está instalada em cinco das dez maiores empresas de transporte do mundo, que confiam na plataforma “para eliminar paragens forçadas e aumentar a eficiência operacional”.

A Keolis, que é detida em 70% pela empresa pública francesa de caminhos-de-ferro (SNCF) e em 30% pelo Fundo de Depósito e Investimento do Quebeque (Canadá), emprega cerca de 68 mil pessoas em 14 países e, em 2021, registou receitas de 6,3 mil milhões de euros.

O grupo multinacional possui soluções de mobilidade, nas quais se incluem comboios, autocarros e metropolitanos, partilha de carros e de bicicletas, transportes fluviais e marítimos, veículos sem condutor ou teleféricos urbanos, entre outros, tendo transportado 3,4 mil milhões de passageiros em 2019.

 

Donativos LusoJornal
X