Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Todos os Consulados de Portugal em França vão estar encerrados a partir de amanhã e até nova ordem. A decisão foi tomada esta manhã pela Secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, e pelo Embaixador de Portugal em França, Jorge Torres Pereira, tendo em conta a evolução da contaminação pelo Covid-19 e das medidas de segurança sanitária tomadas pelo Governo francês.

“As recentes decisões do Governo francês para tentar conter a epidemia do Covid-19 implicaram a adoção de medidas fortemente restritivas visando a limitação generalizada de ajuntamentos, deslocações de pessoas bem como o próprio funcionamento de serviços” diz uma nota da Embaixada de Portugal. “Atendendo a este cenário e tendo como primeira preocupação a proteção de utentes, funcionários e respetivas famílias, a Secretaria de Estado da Comunidades Portuguesas, com a concordância da Embaixada de Portugal em Paris, autorizou o encerramento ao público de todos os Postos Consulares da Rede Consular de Portugal em França até nova ordem”.

Numa primeira fase, e tal como foi noticiado pelo LusoJornal, o Consulado Geral de Portugal em Paris tinha apelado para que os utentes não se deslocassem ao posto consular, mas entretanto a decisão foi de encerrar todos os postos consulares em França. “Todas as marcações existentes são canceladas” diz a nota da Embaixada enviada às redações.

Por enquanto, não se sabe quando poderão reabrir os serviços. “Assim que for possível assegurar novamente o atendimento ao público, procurar-se-á repor as marcações existentes nesta data”.

No entanto, todos os postos consulares vão manter uma permanência para “situações de emergência”.

“Durante o período de encerramento ao público os Postos assegurarão apenas o atendimento de emergências, desde que devidamente comprovadas, que deverão ser sinalizadas para os emails a disponibilizar pelos Postos Consulares ou para o Gabinete de Emergência Consular” diz a nota da Embaixada que completa que “a emissão de documentos de viagem ou identificação, a entrega dos mesmos, atos de registo civil e de notariado não são consideradas emergências atendendo ao confinamento generalizado que está em vigor”.

A Embaixada de Portugal em França apela à compreensão de todos, “importando ter presente que o objetivo desta medida é proteger a Comunidade em geral”.

 

Comunidade
X