Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A Assembleia Geral de Trabalhadores da Sucursal da Caixa Geral de Depósitos em França votou ontem, por unanimidade, a recondução da greve que já vai no 9° dia.

A contestação tem sido conduzida pela Intersindical F.O./C.F.T.C., os sindicatos maioritários da CGD.

A Caixa Geral de Depósitos enviou a Paris o Director dos Recursos Humanos do Grupo, Jorge Duro, para se reunir com representantes dos trabalhadores, na sede da instituição em Paris, «sem que, todavia, se tenha registado qualquer avanço» diz um comunicado dos Sindicatos maioritários.

«A Intersindical interroga-se sobre a pertinência de a Caixa Geral de Depósitos, enviar um alto quadro da instituição a Paris, com os custos que tal acarreta, para ler uma carta da Administração que em nada responde nem à questão da alienação da Sucursal prevista no Plano de Reestruturação acordado entre o Governo português e a DGComp, nem às demais questões graves que estão em cima da mesa, com particular destaque para a degradação das condições de trabalho e a degradação do serviço prestado à emigração portuguesa em França. Como contrapartida desta mão cheia de nada, o responsável dos Recursos Humanos da Sede solicitou que fosse posto fim ao movimento social».

A Intersindical F.O./C.F.T.C. «solicita a abertura imediata de reais negociações da CGD com os representantes dos trabalhadores eleitos em Assembleia Geral, no respeito pela lei, pelos trabalhadores e pela emigração portuguesa em França».

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 17 Votos
6.5
X