Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Donativos LusoJornal

 

O Embaixador de Portugal em França, Jorge Torres Pereira, anunciou ontem que vão ser criadas brevemente mais três Cátedras de português em universidades francesas “e espero chegar ao número redondo de 10 Cátedras até ao fim do próximo ano” disse durante a assinatura do Protocolo de criação da Cátedra Paul Teyssier na Sorbonne.

A Cátedra Paul Teyssier é a sexta Cátedra do Instituto Camões em França, juntando-se à Cátedra Lindley Cintra em Nanterre, à Cátedra Solange Parvaux em Paris, à Cátedra Sophia de Melo Breyner em Nantes, à Cátedra Sá de Miranda em Clermont-Ferrand e à Cátedra Eduardo Lourenço em Aix-Marseille. Esta última foi inaugurada em 2019, cerca de um ano antes da morte de Eduardo Lourenço, na presença do ensaísta português e já no mandato de Jorge Torres Pereira.

O Embaixador português anuncia agora três novas Cátedras: uma em Nice, ainda sem nome, a Cátedra Mário Soares em Rennes e a Cátedra Vieira da Silva em Paris.

“Morreu recentemente um dos mais impressionantes intelectuais portugueses que viveu em França uma boa parte da sua vida. Espero que vamos ter a ocasião de um dia assinar um Protocolo de criação de uma Cátedra com o nome de José Augusto França” disse Jorge Torres Pereira, esperando assim chegar às 10 Cátedras de português em França, no quadro do programa ao qual chamou a “Campanha das Cátedras”.

Na presença do Presidente do Instituto Camões, o também Embaixador João Ribeiro de Almeida, Jorge Torres Pereira fez um outro anúncio: “Quero, no próximo ano, reunir aqui na Embaixada todos os Diretores dos Departamentos de Português de todas as Universidades de França. Isso nunca foi feito e creio que vai ser um momento importante” concluiu.

 

Ensino

 

X