Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, está desde ontem à tarde a efetuar a sua primeira visita à ilha da Córsega, onde irá dialogar com membros da Comunidade portuguesa, com dirigentes do movimento associativo português e com responsáveis políticos locais e regionais.

Ontem à noite visitou a associação Convívio Português de Ajaccio, onde se encontrou com elementos da Comunidade portuguesa.

«Vou conhecer» disse o Secretário de Estado ao LusoJornal. «O primeiro dever do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas é conhecer os serviços consulares de carreira e os serviços consulares com representação honorária».

Depois de uma luta com mais de 40 anos, foi aberto em setembro de 2005 um Vice Consulado de Portugal. Primeiro foi o então Secretário de Estado José Cesário quem anunciou a abertura de uma Agência consular portuguesa na ilha, mas a decisão de abertura de um Vice-Consulado deve-se ao então Ministro dos Negócios Estrangeiros António Monteiro. Acabou por ser inaugurado pelo então Secretário de Estado socialista António Braga.

A abertura deste posto consular foi conseguida graças à insistência do Conselho das Comunidades Portuguesas daquela altura e dos portugueses residentes na ilha.

O posto tinha um Vice-Cônsul – que transitou do encerrado Consulado de Portugal em Nogent-sur-Marne (94) – com mais fois funcionários e foi acolhido com festa em praticamente toda a ilha. Aquando da inauguração, António Braga visitou as cidades de Ajaccio, Porto Vecchio e Bastia.

Mas uns anos depois José Cesário – novamente com a pasta da emigração no Governo de Pedro Passos Coelho – mandou encerrar aquele posto consular. Em contrapartida mandou que o Consulado Geral de Portugal em Marseille aí fizesse duas Permanências consulares por ano.

Não chegou! Os pedidos eram muitos e o então Secretário de Estado nomeou uma Cônsul Honorária para a ilha – Jeanne Pantalacci – e o Consulado Geral de Portugal em Marseille mandou para lá um funcionário em permanência.

«Ajaccio é uma região onde temos uma presença consular muito significativa, que há muito não é vistada. Julgo que a última vez que receberam a visita de um Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas terá sido em 2009 e portanto estou convicto de que esta visita será acolhida muito positivamente pelos Portugueses que ali vivem, que ali trabalham e que ali investem num território tão especial como é a Córsega» explicou José Luís Carneiro ao LusoJornal, em Marseille, antes de viajar para a ilha.

José Luís Carneiro não sabe exatamente quantos Portugueses residem na ilha. «Não temos número de Portugueses que residem na ilha com rigor. Há uma parte que se inscreve nos serviços consulares e uma grande parte que não se inscreve. Em regra só vai aos serviços consulares quem tem necessidade de um documento português, um passaporte, uma certidão, registos de casamento, o que acontece é que há uma parte significativa que se encontra em mobilidade e que não se dirige aos serviços consulares, mas é muito importante que os Portugueses se inscrevam nos serviços consulares».

Em 2005, quando o LusoJornal esteve na ilha para cobrir jornalisticamente a abertura do posto consular, as próprias autoridades francesas apontavam para a presença de cerca de 15.000 Portugueses na ilha.

Para além da associação portuguesa de Ajaccio, há outra em Porto-Vecchio. Recentemente foram criadas mais duas associações: uma em Propriano e outra em Corte.

Contactados pelo LusoJornal, alguns dirigentes associativos referiram que o problema principal atualmente é «a completa ausência de ensino de português nas escolas da ilha».

Esta segunda-feira, o Secretário de Estado começa o dia com um encontro com o Presidente do Conselho Executivo da Córsega, Gilles Simeoni, seguindo-se um encontro com o Presidente da Assembleia da Córsega, Jean-Guy Talamoni, outro com o Maire de Ajaccio, Laurent Marcangeli e finalmente com o Prefeito da Córsega, Bernard Schemltz.

José Luís Carneiro, que está acompanhado nesta viagem pelo Embaixador de Portugal em França e pelo Cônsul Geral de Portugal em Marseille, vai também visitar, hoje, as instalações do Consulado Honorário de Portugal em Ajaccio.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 4 Votos
4.6
X