Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Os jovens portugueses são dos que mais tarde saem de casa dos pais, quase aos 29 anos, acima da média da União Europeia (UE 26), enquanto os Franceses são dos que saem mais cedo, abaixo dos 24 anos, segundo dados de 2017 divulgados pelo Eurostat.

A Croácia com 31,8 anos em média, a Eslováquia com 30,9 anos, Malta com 30,7 e Itália com 30,1 são os países onde os jovens vivem durante mais tempo em casa dos pais, ultrapassando a fasquia dos 30 anos, seguindo-se a Bulgária com 29,6 anos, Espanha com 29,5, Grécia com 29,3, e Portugal chega no oitavo lugar com 28,9 anos.

No extremo oposto, a Suécia era em 2017, o país onde os jovens mais cedo saiam de casa dos pais com 18,5 anos, seguindo-se o Luxemburgo com 20,1 anos, a Dinamarca com 21,1 anos, a Finlândia com 22,0 anos, a Estónia com 22,2 anos, Alemanha, França e Holanda com 23,7 cada, e o Reino Unido com 24,7 anos. Os franceses ocupam então o 6° lugar no que diz respeito aos que saem mais cedo da casa dos pais.

O gabinete estatístico europeu divulgou estes dados no âmbito do Dia Internacional das famílias, que se assinala nesta quarta-feira.

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
9.8
X