Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Neste dia de São Valentim, é inaugurado, junto à estação de metro da Porte de Clignancourt, em Paris 18, na interseção com o metro de superfície T3, uma obra da artista portuguesa Joana Vasconcelos, intitulada “Coração de Paris”.

A obra – um coração gigante em azulejo – tem uma inauguração oficial prevista com a presença do Embaixador de Portugal Jorge Torres Pereira, e de vários eleitos da Mairie de Paris, nomeadamente o Conselheiro de Paris Hermano Sanches Ruivo.

A Joana Vasconcelos, que nasceu em Paris em 1971, foi pedido “um símbolo universal para um bairro do mundo”, como se pode ler no comunicado de imprensa da Mairie da capital francesa.

O coração, que se acende consoante os batimentos cardíacos e tem movimento rotativo, é composto por 3.800 azulejos pintados à mão no atelier da artista portuguesa.

Citada pela Lusa, Joana Vasconcelos diz que os seus pais viviam na Porte de Clignancourt na altura do seu nascimento, que o seu coração “começou a bater”. “A minha relação com Paris é bastante íntima, pessoal e, ao mesmo tempo, profissional. Eu nasci aqui há 47 anos e estou a colocar aqui o Coração de Paris, na Porta de Clignancourt, onde eu nasci e onde o meu coração começou a bater”, disse a artista portuguesa.

Depois da inauguração, está previsto um baile popular para que os Parisienses celebrem de forma especial este dia de São Valentim.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 9 Votos
7.5
X