Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Lyon: Dissolução da Associação Portuguesa de Sueca

LusoJornal / Jorge Campos LusoJornal / Jorge Campos LusoJornal / Jorge Campos
Donativos LusoJornal

Manuel dos Santos fundou em 2008 a Associação Portuguesa de Sueca com a colaboração de Jaime Barros, João e a sua filha Elisabeth.

“Fundámos esta associação para dar uma certa visibilidade e também legitimidade à única atividade inicial desta associação, que foi organizarmos um Campeonato de Sueca entre associações aqui na região de Lyon” disse Manuel dos Santos ao LusoJornal.

Durante seis anos, a partir de 2007, Manuel dos Santos organizou o Campeonato Interassociativo de Sueca. Começava sempre em setembro. Cada associação inscrevia as suas equipas e todos os sábados, alternadamente, cada uma delas recebia os jogadores deste Campeonato para uma jornada que ali se disputava. Em geral, cerca de 60 a 70 jogadores juntavam-se numa associação, vindos das diferentes zonas do Grande Lyon, e passavam a tarde a jogar sueca. Havia uma classificação geral, individual e por associações, segundo os resultados de cada sábado. Aliás o LusoJornal divulgou durante vários anos, semanalmente, os resultados deste Campeonato.

“Durante estes anos todos, aconteceram bons momentos de camaradagem e de amizade entre os membros da Comunidade portuguesa vindos de diferentes horizontes de Portugal” confessou Manuel dos Santos ao LusoJornal.

A partir de 2013, a mesma associação, inicialmente dedicada apenas ao Campeonato de Sueca, começou a organizar também encontros, festas populares, com o objetivo de angariar fundos para depois ajudar associações em Portugal que tivessem objetivos sociais. “Uma das associações que foi vários anos ajudada, recebendo os nossos donativos, foi a Associação Protetora da Criança da cidade de Valadares, perto do Porto. Também ajudámos pessoas individuais como o Filipe Ferreira, que também recebeu donativos nossos”.

Em 22 de novembro de 2016, a Associação Protetora da Criança de Valadares escrevia em agradecimento: “Ao longo dos últimos três anos as Associação de Sueca (Sr. Manuel Santos), Associação Portuguesa de St Priest ASCJ (Sr. Jaime Barros) e Associação Portuguesa de Meizieu (Sr. João), têm dado uma ajuda fantástica à nossa Casa. Nos últimos 3 anos conseguimos remodelar os nossos quartos e este ano recebemos a oferta da uma motocultivadora para a nossa horta, que tanta falta nos estava a fazer. As nossas crianças, jovens, direção e todos os colaboradores estão muito gratos pelo empenho, generosidade e pela amizade sólida do Sr. Manuel dos Santos, Sr. Jaime Barros e Sr. João. Muito e muito obrigada!”

Na semana passada, Manuel dos Santos anunciou a dissolução da associação “por motivos de saúde” mas também por “certas dificuldades para encontrarmos a adesão associativa a este tipo de organização”.

“Decidimos dissolver esta associação e suspendermos definitivamente as nossas atividades” A dissolução foi formalizada no dia 6 de dezembro deste ano com o envio do processo de dissolução à Préfecture.

Ao mesmo tempo, os dirigentes da associação decidiram também cancelar a conta bancária e a soma de 1.280,00 euros, que estava em caixa, foi doada à Associação Protetora das Crianças de Valadares. “Termina aqui esta bela aventura desta associação, que durante 13 anos organizou momentos de festa, encontros de partilha e também de generosidade na Comunidade portuguesa” concluiu Manuel dos Santos.

Manuel dos Santos e a sua esposa também eram proprietários de um restaurante típico português – “O Imigrante” – situado em Décines (69), nos arredores de Lyon. Por razoes de saúde, entre outras, o casal teve de ceder os locais e o restaurante a uma grande empresa de construção imobiliária “Habitat Lyon Metropole”.

Manuel dos Santos continua a ser o empresário e gerente da empresa IMB Transfert – montagem de móveis – o que pensa continuar a fazer para o futuro, em família e com os seus empregados, mas já com um olho na aposentação que se aproxima.

 

Associações
X