Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Comunidade

 

 

A Comunidade portuguesa de Montreal vai homenagear Aristides de Sousa Mendes com um mural alusivo ao antigo Cônsul-geral de Bordeaux, disse hoje à Lusa o promotor.

“Esta é a altura certa para colocarmos o mural de Aristides de Sousa Mendes em Montreal, porque a história da II Guerra mundial está a repetir-se devido ao conflito na Ucrânia”, afirmou o empresário e escritor Herman Alves,de 63 anos, no Canadá há mais de 51 anos.

O mural vai estar localizado no edifício Shcreter, perto da intersecção da Avenida de São Lourenço com a rua Marie-Anne, junto ao Parque de Portugal, área onde também ficará localizado o Museu do Holocausto de Montreal em 2025. “Estamos a ver pessoas que fazem o possível para ajudar os refugiados na Ucrânia. É preciso não deixar que as pessoas esqueçam os horrores do holocausto, principalmente as novas gerações”, acrescentou.

Montreal tem também uma ligação especial à família Aristides de Sousa Mendes, com um dos seus filhos a viajar para a cidade canadiana, onde atualmente reside o neto do antigo Cônsul, Louis-Philippe Mendes.

Natural de Porto de Mós (Leiria), a residir em Montreal, Herman Alves lançou há dois anos um projeto de murais onde são reconhecidas figuras ligadas à história portuguesa, sendo este o sétimo mural a ser criado.

A inauguração do mural alusivo a Aristides, criado pelo artista canadiano Matthew Cadosh, terá lugar, no dia 10 de junho, após a cerimónia oficial das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades, organizada pelo Festival Portugal Internacional de Montreal e pelo Consulado Geral de Portugal em Montreal.

Em 1940, durante a II Guerra mundial, Aristides de Sousa Mendes, então Cônsul de Portugal em Bordeaux, emitiu vistos que salvaram milhares de refugiados do Holocausto, desobedecendo às ordens do regime liderado por Salazar.

Em outubro de 2021, Aristides de Sousa Mendes entrou para o Panteão Nacional, em Lisboa.

Donativos LusoJornal
X