Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Morreu esta semana, em Lisboa, onde vivia, Maria Rita Andrade Lopes, a Presidente da associação Mulher Migrante e cuja vida dedicou à Emigração e às Comunidades portuguesas.

Rita Lopes trabalhou nos anos 70 no Secretariado Nacional da Emigração e depois foi Presidente do Instituto de Apoio à Emigração e às Comunidades Portuguesas (IAECP), o organismo que dinamizou durante muitos anos as iniciativas de Portugal vocacionadas para a emigração, e que depois deu lugar à atual Direção Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas (DGACCP).

Na Presidência do IAECP trabalhou com a então Secretária de Estado da Emigração Maria Manuela Aguiar, e as duas fundaram a associação Mulher Migrante.

O velório de Rita Gomes teve lugar na Igreja de S. João de Deus, em Lisboa, e foi sepultada no Cemitério dos Olivais.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros, e em particular a Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, não esteve representada no funeral. Uma ausência notada porque Rita Lopes foi uma alta funcionária do Estado nesta área e porque dedicou uma vida inteira à Emigração e às Comunidades Portuguesas.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 6 Votos
7.8
X