Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Esta noite celebra-se a Ceia de Natal. Os Lusodescendentes, os Franco-portugueses ou ainda os Portugueses têm cada um uma tradição bem particular tendo em conta a experiência das diferentes famílias ou ainda da vontade de mudanças de alguém.

No entanto, em entrevista ao LusoJornal, Vítor Santos, animador na Rádio Alfa, não foge muito à regra geral do Natal português com o ‘famoso’ bacalhau.

Vítor Santos, de 48 anos, falou-nos da ‘sua ceia de Natal’, mas também das tradições vividas em Portugal.

 

Qual vai ser a ementa desta noite?

Hoje sinceramente não sei porque eu só tratei da parte do bacalhau, mas uma coisa é certa o bacalhau faz parte da ceia de hoje à noite cortadinho e demolhado por mim!

 

Vive em França há vários, adotou hábitos franceses ou nem por isso, quer seja para o Natal, quer seja para o Ano Novo?

Mesmo sem querer uma pessoa vai descobrindo outras tradições e pouco a pouco vão chegando outros petiscos à mesa. Na minha família em Portugal essas épocas eram em geral passadas na aldeia ou “na terra” não havia grande coisa para além das couves, as batatas e o fiel amigo. Depois de jantar lá se iam fazer as filhoses no tacho de ferro em cima da trempe (suporte em ferro em geral redondo e com três pés para colocar por cima da fogueira que permite colocar um recipiente para cozinhar na lareira)… Não, não fui ver o dicionário esta é a minha definição.

No dia 25 de manhã lá aparecia UMA prenda ao pé do pinheiro do natal e nesse dia eu podia comer os chocolates que estavam pendurados a decorar o pinheiro que tinha sido colocado dentro de um vaso com raízes e tudo…

Na passagem do ano era igual não havia grande coisa, a não ser alguém que ia tocar o sino da capela da aldeia e uma ou duas pessoas que lançava uns foguetes.

Agora há tudo e mais alguma coisa no fundo há tanta variedade de comida que eu não tenho a certeza que as pessoas apreciam o valor real o alimento que estão a comer.

 

Se tivesse uma mensagem de Natal e de fim de ano para a comunidade portuguesa, qual seria?

A mensagem é simples: “Todos Juntos Vamos Mais Longe”.

No fundo é mesmo isso… uma comunidade é sempre mais forte se estivermos todos no mesmo sentido, se anda cada um na sua direção é uma confusão que ninguém se entende.

Vejam o caso do trânsito, quando um carro anda no sentido contrário há sempre problemas.

Boas Festas e Boas Entradas.

 

LusoJornal Artigos
Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 4 Votos
7.5
X