Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Sporting Club de Paris terminou em terceiro lugar o Campeonato D1 de Futsal, que foi interrompido excecionalmente pela pandemia do Covid-19 e no seguimento da decisão do Comité Executivo da Federação Francesa de Futebol.

Com a paragem definitiva do Campeonato, a época 2019-20 ficou oficialmente concluída e o Sporting acabou por atingir o objetivo de ficar sempre no pódio. “Agora temos de olhar para a próxima época, enquanto aguardamos as próximas decisões da Federação” diz uma nota do clube. “Mas hoje, a única coisa que conta é sair desta situação terrível para nos voltarmos a encontrar em boa saúde”.

O Comité Executivo da Federação Francesa de Futebol decidiu, na semana passada, pôr um termo ao conjunto das competições da Ligue, Districts, National 3, National 2, D2 Féminine e Futsal, assim como dos Campeonatos nacionais de jovens (femininos e masculinos). Apenas se aguardam decisões sobre os Campeonatos National, Ligue 2, Ligue 1 e D1 Féminine.

O Sporting acabou a época com uma derrota, no dia 14 de março, frente ao ACCS FC Paris 92, precisamente a equipa que venceu o Campeonato com 41 pontos. Em segundo lugar ficou o Orchies Pévèle FC com 33 pontos, seguida pelo Sporting Club de Paris com 28 pontos. O quarto classificado foi o Toulon Elite Futsal com 22 pontos.

A Federação decidiu que a classificação final fosse estabelecida segundo o quociente entre o número de pontos obtidos e o número de jogos realizados, para não prejudicar as equipas que tinham jogos em atraso.

“O primeiro lugar é inatingível, mas visamos o segundo lugar” confessou ao LusoJornal o Treinador Rodolphe Lopes, quando defrontou o último jogo frente ao ACCS FC Paris 92. “O objetivo do clube é sempre ficar no pódio” disse na mesma altura.

O Sporting Club de Paris é o Clube com mais títulos no Futsal francês: venceu 5 vezes o Campeonato nacional (2011, 2012, 2013, 2014 e 2016) e ganhou 6 Taças de França (2010, 2011, 2012, 2013, 2015 e 2019).

Já vai longe o tempo em que José Lopes (na foto) criou o clube no 13° bairro de Paris. “O clube nasceu por acaso. Havia um torneio aqui em Paris, faltava uma equipa, os miúdos sabiam que eu era jogador de futebol e vieram ter comigo, fui ao Monoprix, comprei umas camisolas e começamos a ganhar a toda a gente” conta José Lopes ao LusoJornal.

José Lopes é sportinguista, foi a Lisboa encontrar João Rocha e tornou-se na filial 143 do Sporting Club de Portugal. “Temos sempre bons contactos, mesmo se em Portugal andam sempre à guerra uns com os outros. Para nós, é o Sporting que conta”.

José Lopes orgulha-se do clube que tem. “Antigamente ninguém jogava futsal em França e atualmente toda a gente joga, logo desde as escolas. Foi a Comunidade portuguesa quem praticamente começou a desenvolver o futsal em França”.

Para Rodolphe Lopes, o Treinador do clube – um dos Treinadores com mais títulos em França – a receita está “no trabalho, nas fundações sólidas, no trabalho desde a academia até aos adultos, um trabalho de persistência inspirado no Presidente do clube, que sempre foi um persistente na vida”. Mas considera que também é importante as parcerias institucionais que o clube estabeleceu, como por exemplo com a Mairie de Paris que cede o Gymnase Carpentier em Paris 13. “Os parceiros privados também são sólidos, estão connosco e apoiam-nos, é o segredo para guardar uma equipa competitiva”. O principal patrocinador do clube é o Groupe Saint Germain, dirigido por Carlos de Matos. Mas o Sporting Club de Paris conta com vários outros patrocinadores portugueses.

Outra das receitas do clube é o trabalho em família, já que o Treinador Rodolphe Lopes é filho do Presidente José Lopes. “Já fizemos vir Treinadores de Espanha, de Portugal, do Brasil, não conseguimos ganhar títulos. Não é por ser meu filho, mas tem qualidades. Fui obrigado a pedir-lhe para vir novamente treinar a equipa e atualmente é o que se vê, ele pegou na equipa quando estava no fundo da tabela e chegamos ao terceiro lugar” conta José Lopes ao LusoJornal.

“Trabalhar em família tem vantagens e inconvenientes” diz por seu lado Rodolphe Lopes. “Em família nunca há traições. Sabemos que no futebol não há muitos amigos, aqui podemos dizer as coisas olhos nos olhos, por vezes podemos dizer coisas que não diríamos a outras pessoas exteriores, mas é a nossa receita. Nós temos necessidade deste espírito de família” conta ao LusoJornal.

O anúncio da chegada de Ricardinho ao ACCS Paris FC 92 foi vista como uma “boa notícia” no Sporting Club de Paris. Pena que não venha jogar com o melhor Treinador de França. “Para nós é uma boa notícia, estamos a falar do melhor jogador do mundo, provavelmente um dos melhores jogadores de todos os tempos, para nós é uma boa notícia que ele venha para Paris, para o nosso Campeonato, isso vai certamente atrair novos jogadores, mais medias, é positivo… e vai jogar duas vezes por ano com o Sporting” comenta Rodolphe Lopes.

Com 11 títulos de França, o sonho do Presidente José Lopes é ganhar o Campeonato da Europa de Futsal. “É muito complicado porque temos ao nosso lado equipas como o Barcelona, o Benfica, equipas dos países de leste… para isso seria preciso muito dinheiro”.

O dinheiro é sempre “o nervo do problema” mas no Sporting Club de Paris, a regra é bem mais simples: “O objetivo é ganhar, é sempre ganhar, nós os Portugueses jogamos sempre para ganhar”.

 

Desporto
X