Parlamento: PCP absteve-se no voto de pesar pela morte de Durval Marques

O Parlamento português aprovou hoje um voto de pesar pelo falecimento do economista Durval Ferreira Marques, que se destacou pela sua atividade profissional na África do Sul e sobretudo por ter sido cofundador das Academias do Bacalhau, mas o PCP absteve-se perante o voto apresentado pelo Grupo Parlamentar do PSD.

Para o PSD, Durval Marques foi uma «figura de enorme prestígio nas Comunidades portuguesas e em todo o mundo», particularmente na África do Sul, onde residiu 40 anos.

Fundador das Academias do Bacalhau há 50 anos, em Joanesburgo, Durval Marques, que se licenciou pela Faculdade de Economia do Porto, foi Administrador do Banco de Lisboa na África do Sul e o primeiro Presidente da Sociedade Portuguesa de Beneficência.