Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Pessac e Viana do Castelo comemoraram 10 anos de geminação

DR DR DR DR DR DR DR DR DR DR DR DR DR DR
Donativos LusoJornal

 

Os municípios de Pessac, nos arredores de Bordeaux, e de Viana do Castelo, assinalaram na sexta-feira passada o décimo aniversário da assinatura do protocolo de geminação, num evento que teve lugar no centro cultural Le Royal, em Pessac, em duplex com Viana do Castelo.

O Presidente do Comité de Geminação de Pessac, Jean-Bernard Canton abriu a sessão, que contou com a intervenção do Presidente da Câmara municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa, do Maire de Pessac, Franck Raynal, e do Cônsul Geral de Portugal em Bordeaux, Mário Gomes. Todos enalteceram a importância desta geminação e a dinâmica que tem sido estabelecida no relacionamento entre as duas cidades.

José Maria Costa vai cessar as funções de Presidente da Câmara por limitação de mandatos e impunha-se em Pessac organizar este evento considerado “de despedida”.

As relações entre Pessac e Viana do Castelo são “bem anteriores” à assinatura do Pacto de geminação, como lembrou ao LusoJornal Maria Luiza Arnaud, a “referente” para Portugal no Comité de geminação. “Tudo começou com a associação O Sol de Portugal”.

A associação portuguesa que partilha as suas atividades entre Pessac e Bordeaux organizou um projeto que consistia em levar jovens do Centro Social de Saige, até Porto, de barco. “O barco acostou em Viana do Castelo, foram bem recebidos e a partir dessa altura houve contactos que se mantiveram até hoje”, explica Jean-Bernard Canton.

Jean-Bernard Canton sempre gostou “de relações internacionais e da amizade entre os povos” confessa ao LusoJornal. “Naturalmente integrei o Comité de geminação da cidade”. Doze anos depois de estar implicado nas cinco geminações que a cidade tem com localidades de Portugal, Espanha, Roménia, Alemanha e Burkina Fasso, foi eleito Presidente em 2013.

Mas a relação que tem com Portugal é bem anterior. Apenas dois meses depois do 25 de Abril de 1974, visitou Portugal. “Vi a efervescência do momento e interessou-me muito. Aliás, voltei lá logo um ano pessoais”.

Apesar de ser o Presidente do Comité de todas as geminações da cidade de Pessac, confessa que “tenho uma ligação mais intensa com Portugal. Na minha vida pessoal há uma relação com Portugal bem anterior ao Comité de geminação”.

 

Mesa redonda sobre solidariedade juvenil

O momento central do duplex foi uma mesa redonda sobre o tema “Ações de solidariedade dos jovens de Pessac e de Viana do Castelo durante o período de pandemia”. A mesa redonda foi moderada pelo jornalista Carlos Pereira, Diretor do LusoJornal, e teve a participação de jovens representantes de três associações de Pessac – Union Sportive et culturelle de Pessac (USCP), Les Jeunes Maraudeurs et Radio Libellules – e de três associações de Viana do Castelo – Delegação local da Cruz Vermelha Portuguesa, Refood e estudantes de gerontologia do Instituto politécnico de Viana do Castelo.

“Os jovens que participaram nesta mesa redonda não apenas deram a conhecer as ações que eles organizaram durante o período de pandemia em Pessac e em Viana do Castelo, como mostraram a cara de uma juventude motivada, ativa e solidária que não é, a nosso ver, suficientemente valorizada” resume Jean-Bernard Canton.

As traduções foram asseguradas em Pessac por Maria Luiza Arnaud e em Viana do Castelo por Arnaldo Ribeiro, o Diretor do Gabinete de relações internacionais da Câmara municipal.

Esta não foi a primeira vez que o Comité de geminação organizou um duplex temático entre Pessac e Viana do Castelo. Maria Luiza Arnaud lembra um evento sobre acolhimento de refugiados – “precisamente no dia em que houve o ataque no Bataclan – e outro sobre energias renováveis. “Não costumamos organizar eventos turísticos, preferimos as trocas de experiências positivas, sabendo que cada cidade aprende com a outra” explica ao LusoJornal.

“As pessoas de Pessac já estão habituadas com as nossas ações” explica a referente para Portugal no Comité de geminação. “Aderem facilmente ao que fazemos”.

Mas Jean-Bernard Canton lembrou também os intercâmbios escolares, os intercâmbios desportivos que estão a preparar, conferências, debates,…

 

Novo Departamento de relações internacionais

Depois das eleições municipais do ano passado, a Mairie de Pessac passou a ter um Maire Adjoint com o pelouro das Relações internacionais, François Sztark, e tem agora uma Direção das relações internacionais que “vai para além das geminações, porque temos de construir os próximos 10 anos” explicou o autarca de Pessac ao LusoJornal.

Richard Bettiga, o novo Diretor de Relações Internacionais também esteve implicado na organização deste evento.

“As condições sanitárias estão a melhorar e graças ao passaporte sanitário conseguimos realizar esta ação. Esperamos poder retomar no próximo ano, poder acolher delegações de Viana do Castelo e eu espero finalmente poder descobrir a cidade” diz François Sztark ao LusoJornal.

A autarquia espera também integrar um projeto no quadro da Temporada Cruzada França-Portugal que vai ter lugar em 2022.

De destacar ainda que, logo depois das intervenções oficiais, o grupo coral da associação O Sol de Portugal cantou dois temas em Pessac e no final do evento, os alunos da Escola de música Zépedro de Viana do Castelo também tocaram dois temas.

 

Comunidade
X