Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Os projetos cinematográficos franco-portugueses “Rosilene” de Ico Costa, “Great Yarmouth – Provisional Figures” de Marco Martins, e “Eureka” de Lisandro Alonso, vão receber, respetivamente, 100 mil, 170 mil e 190 mil euros de apoio financeiro, do fundo Eurimages, criado pelo Conselho da Europa, foi anunciado.

Este ano, o fundo financeiro Eurimages, criado em 1988, irá apoiar a produção de 15 filmes de ficção e um documentário europeus, num total de cerca de 3,4 milhões de euros, destinando cem mil euros à coprodução franco-portuguesa “Rosilene”, do realizador português Ico Costa, 190 mil euros à coprodução luso-francesa “Great Yarmouth – Provisional Figures”, do realizador português Marco Martins, e 170 mil euros à coprodução repartida entre França, Alemanha e Portugal “Eureka”, do realizador argentino Lisandro Alonso”, de acordo com o Conselho da Europa num comunicado hoje divulgado.

Este ano, segundo o Conselho da Europa, 18,75% dos projetos apoiados são realizados por mulheres, tendo-lhes sido atribuídos 764 mil euros, o que representa 22,74% do valor total entregue este ano.

Ico Costa, que nasceu em Lisboa em 1983, é autor das curtas-metragens “Libhaketi” (2012), “Quatro Horas Descalço” (2012), “Corrente” (2013), “Antero” (2014) e “Nyo Vweta Nafta (2017), com a qual venceu o prémio de melhor curta-metragem no Festival Internacional do Documentário Cinéma du Réel, em Paris, e do documentário “Barulho, Eclipse” (2017).

Marco Martins, nascido em Lisboa, em 1972, é responsável por filmes como “Alice” e “São Jorge”.

Em 2007, fundou com a atriz Beatriz Batarda a plataforma artística Arena Ensemble, estrutura em que os dois criadores conjugam os trajetos individuais ao mesmo tempo que procuram novas formas e linguagens teatrais e performativas.

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
9.3
X