Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O jovem cantor de rap, Jorge Rodrigues participou na semana passada na ação «Crocheton» organizada pela associação EM e a rádio Alfa, a favor do <téléthon. Recentemente a viver em França, Jorge Rodrigues, confiou que sempre gostou de participar neste tipo de iniciativas. «Já em Portugal quando podia associava-me a ações de solidariedade. Inclusive gravámos uma música sobre o tema do Natal para as pessoas mais desfavorecidas no âmbito da missão Santa Claus para a qual se angariava roupas, comida e brinquedos».

Convidado pelo animador Vítor Santos, o artista conhecido por «MK Nocivo» aceitou com entusiasmo participar no evento, de forma a «aproximar-se da Comunidade portuguesa».

Foi desde 2004 que o jovem começou a interessar-se pelo rap, e «o projeto ‘MK Nocivo’ arrancou assim muito naturalmente. Comecei sozinho em casa com um simples microfone, fiz as primeiras maquetes e a pisar os primeiros palcos e foi assim que comecei a comprar material de qualidade. Em 2007 lancei o meu primeiro álbum que me serviu como cartão de visita de forma a divulgar o meu trabalho». A medida que ia ganhando algum dinheiro assim o ia investindo para desenvolver e melhorar o seu projeto musical.

Através do hip hop, o artista consegue exprimir os seus sentimentos e inspira-se do seu quotidiano para escrever os seus textos, e reconhece não conseguir cantar os textos de outros compositores. «Dá-me a sensação de estar a ler e não a cantar».

Com 6 trabalhos editados, o recente single “Filha de emigrantes” tem tido uma boa aceitação por parte dos ouvintes da rádio Alfa e do público em geral. “Trata-se de um tema baseado na minha mulher, ela é a ‘filha de emigrantes’. Estou já a preparar o meu próximo trabalho, um EP como é produzido por mim, e mais tarde lançar um álbum». Porém, está consciente que o caminho é longo e que sem ajudas tudo se torna muito mais difícil.

Originário de Bragança, longe da capital, sem ter acesso direto às produtoras, Jorge Rodrigues diz já ter tocado por todo o país, assim como em «Espanha: Madrid e Barcelona. Este ano passei pela Suíça e no Luxemburgo. Tenho tido algumas oportunidades no estrangeiro e agora vamos ver o que o futuro me reserva, nomeadamente aqui em França», confia ao LusoJornal.

Quem ainda não conhecer este artista, pode acompanhá-lo através das redes sociais, com o nome artístico MK Nocivo.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 10 Votos
7.2
X