Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Dia 22 de setembro, na Casa de Portugal André de Gouveia, na Cidade Internacional Universitária de Paris, às 18h30, terá lugar um recital de homenagem ao compositor António Fragoso pela soprano Lara Martins e o pianista João Paulo Santos.

Este recital realiza-se no quadro das comemorações do centenário da morte do célebre compositor. António Fragoso nasceu em 17 de junho de 1897, na freguesia da Pocariça, no concelho de Cantanhede, onde viria a falecer precocemente, com a idade de 21 anos, dia 13 de outubro de 1918, vítima da gripe pneumónica que se alastrou na altura um pouco por toda a Europa.

Desde muito cedo, por volta dos seis anos de idade António Fragoso demonstrou a sua vocação para a música quando começou a aprender a ler pautas e a tocar piano com o seu tio, médico em Cantanhede, António dos Santos Tovim.

Entre 1907 e 1914 concluiu na cidade do Porto o curso geral dos liceus e os dois primeiros anos do Curso Superior de Comércio continuando a aprofundar os seus estudos de piano sob a orientação do Professor Ernesto Maia. Aos 16 anos publicou e deu a primeira audição da sua primeira composição – “Toadas da Minha Aldeia”, reconhecida pela generalidade da crítica musical da altura. Apesar de alguma resistência por parte dos pais, matriculou-se no Conservatório Nacional de Música de Lisboa que frequentou até 1918, ano em que obteve o diploma do Curso Superior de Piano com a classificação máxima, 20 valores.

O seu percurso é celebrado em Portugal e internacionalmente não somente como um grande talento enquanto pianista, mas também como compositor. Deixou mais de cem obras musicais, algumas das quais serão interpretadas neste recital piano-voz por João Paulo Santos e Lara Martins.

O pianista João Paulo Santos, galardoado com o Prémio «Acarte 2000» pela forma como dirigiu The English Cat (Henze), tem uma intensa atividade como chefe de orquestra e diretor musical de cena do Teatro Nacional de São Carlos.

Nascido em Lisboa em 1959, concluiu o curso superior de Piano no Conservatório Nacional na classe de Adriano Jordão. Na qualidade de bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian aperfeiçoou-se em Paris com Aldo Ciccolini (1979-84). A sua carreira atravessa os últimos 34 anos da história do Teatro Nacional de São Carlos onde principiou como co-repetidor (1976), função que manteve durante a sua permanência em Paris.

Colabora com compositores portugueses como António Chagas Rosa, António Pinho Vargas, Eurico Carrapatoso e Clotilde Rosa. Na qualidade de pianista apresenta-se a solo, em grupos de câmara e em duo e milita pela recuperação e reposição do património musical nacional sendo responsável pelas áreas de investigação, edição e interpretação de obras dos séculos XIX e XX.

A soprano Lara Martins foi vencedora do IX Concurso de Interpretação do Estoril e como bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian, terminou os seus estudos na Guildhall School of Music and Drama sob a orientação de Laura Sarti, onde se graduou com um First Class Honours.

Em ópera já interpretou vários papéis e fez uma digressão pelo Reino Unido e pela República da Irlanda. Gravou ao vivo para a RAI, Antena 2 e RTP, e entre os galardões que já conquistou destacam-se o prémio «Donizetti» do Concurso de Canto «Jaumme Aragall» em Espanha, o prémio «Anne Wyburd» da Guildhall School of Music and Drama, o segundo prémio do Concurso Internacional de Canto Vozes Ibéricas e, mais recentemente, o primeiro prémio do Concurso de Interpretação de Música do Estoril.

Este recital conta com o apoio do Instituto Camões IP e a Embaixada de Portugal em Paris.

 

Casa de Portugal André de Gouveia

7-P boulevard Jourdan

75014 Paris

Infos: 01.40.79.02.40

 

 

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 3 Votos
9.0
X