Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Empresas

 

A Ryanair lamentou cancelar 420 voos esta sexta-feira devido a uma greve francesa dos sindicatos CTA, perturbando 80 mil passageiros preparados para sobrevoar principalmente França, revelou ontem em comunicado.

“A União Europeia deve intervir e proteger os sobrevoos para que os passageiros que viajam entre Espanha, Itália, Irlanda, Alemanha, etc não sejam perturbados apenas porque sobrevoam a França enquanto os sindicatos CTA franceses fazem greve”, defende a companhia no documento, lembrando que só os voos domésticos franceses estão protegidos por leis de serviço mínimo.

A Ryanair propõe três medidas: “Exigir” que os sindicatos CTA franceses se envolvam em arbitragem vinculativa, proteger os sobrevoos franceses (ao abrigo das leis de serviços mínimos) e, por último, permitir aos outros CTA da Europa “gerir sobrevoos de França enquanto os sindicatos CTA franceses fazem greve”.

 

Donativos LusoJornal
X