Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Santa Maria da Feira e Joué-lès-Tours, estão geminadas há 30 anos

No passado dia 31 de maio, o Presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, Emídio Sousa, esteve presente em Joué-lès-Tours (37) para festejar com o Maire da cidade, Frédéric Augis, os 30 anos da geminação entre as duas localidades. Um dia que culminou com a assinatura oficial de um documento que reafirma a ligação entre Santa Maria da Feira e Joué-lès-Tours, geminadas desde 1989.

Para Emídio Sousa, estes 30 anos mostram sobretudo que esta geminação tem sido frutuosa e ativa: “É incrível porque temos outras geminações e nenhuma delas foi tão frutuosa como esta. Esta deu verdadeiros resultados. Tem havido uma vontade enorme dos dois lados. Penso que o carinho com que as duas partes tratam esta geminação tem a ver com os muitos projetos comuns que conseguimos desenvolver, como as muitas atividades que temos, e com a visita frequente de delegações de um lado e do outro. Os projetos foram tão bons, tão frutuosos, e temos aprendido tanto uns com os outros, que estes 30 anos são surpreendentes mas ao mesmo tempo não são, porque resultam de um trabalho”, sublinhou o Presidente da Câmara de Santa Maria da Feira.

Luís Palheta, Cônsul Honorário de Tours, realçou também a importância dos 30 anos desta geminação e espera que a colaboração continue intensa entre as duas cidades. “Após 30 anos, só se pode esperar que a dinâmica continue a ser como ela está. Mostra que esta geminação é útil e ainda tem muito para dar. Não é raro ver geminações que têm muitos anos de duração, mas a pouco e pouco certas geminações vão perdendo o entusiasmo inicial e para algumas delas acabam por ser apenas simbólicas. Não é o caso entre Santa Maria da Feira e Joué-lès-Tours. Temos aqui uma geminação que funciona bem. Para mim não é incrível estes 30 anos porque a dinâmica é muito boa e penso que esta geminação vai durar ainda muitos anos. No momento da renovação dos votos entre as duas cidades, viu-se o entusiasmo no rosto das pessoas que estavam presentes. Veio reforçar esta ligação”, frisou em entrevista ao LusoJornal.

Presente em França entre 30 de maio e 1 de junho, Emídio Sousa aproveitou esta estadia para estreitar relações. “Viemos reafirmar os votos e arrancar com novos projetos. É muito importante o que temos feito ao longo destes 30 anos, muitos intercâmbios culturais, intercâmbios na área da educação, temos partilhado muita informação e temos promovido a ida de jovens para a França e vice-versa. Temos uma assembleia de crianças, que é um projeto das duas cidades, bem como intercâmbios na área social. Temos feito muito trabalho conjunto. Todos os anos há grupos de jovens franceses que vão a Santa Maria da Feira e jovens de Santa Maria da Feira que vêm cá a Joué-lès-Tours. Daqui para a frente, queremos aprofundar as relações”, assegurou ao LusoJornal.

O Presidente da Câmara de Santa Maria da Feira divulgou alguns dos futuros projetos: “Estamos a pensar desenvolver um projeto de artes de rua para o próximo ano, um projeto comum entre as duas cidades. Esse projeto seria apresentado no ‘Imaginarius’ que é o festival de artes de rua de Santa Maria da Feira em maio, e depois também seria apresentado aqui em França. Um projeto desenvolvido dos dois lados porque na área de Joué-lès-Tours há muita qualidade e muitos centros de artes de rua muito bons. Viemos também visitar a parte dos jardins e os espaços verdes porque de facto esta região tem uma qualidade de tratamento no espaço público, na área dos jardins e dos espaços verdes, absolutamente notável e nós quisemos perceber como é que eles fazem a gestão, aliás veio comigo o Vereador do ambiente e jardins para ele também perceber o que se faz aqui, para aprofundar as relações até nessa área do ambiente. Na área da cultura, vamos continuar a colaborar. Estamos também a trabalhar com o Cônsul Honorário de Tours porque estamos a pensar relançar novamente as relações económicas, como já fizemos em 2014 com a participação em algumas feiras e visitas de empresários dos dois lados. Vamos retomar este projeto de atividades económicas porque pensamos que pode aprofundar ainda mais as relações entre as pessoas”, afirmou.

O Cônsul Honorário de Tours confirmou a ideia que para uma geminação funcionar tem de haver intercâmbios culturais e económicos. “Existe uma verdadeira e grande amizade entre os dois Presidentes de Câmara. Sente-se que é sempre um prazer as duas cidades estarem juntas. É uma das geminações que funciona melhor na nossa área consular. Um dos objetivos é procurar soluções para dinamizar as economias das duas cidades. Cada cidade tem as suas especificidades, mas existem vários pontos que podem provavelmente ser desenvolvidos na área económica. Uma geminação não pode ser apenas dedicada às viagens dos Franceses a Portugal, e dos Portugueses a França. Assim não funciona e não tem futuro. Para mim uma geminação pode servir para promover o desenvolvimento cultural e económico das cidades e é o que acontece entre Santa Maria da Feira e Joué-lès-Tours”, concluiu Luís Palheta.

 

LusoJornal Artigos

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
4.7
X