Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Afinal os incentivos fiscais para o regresso dos Portugueses residentes no estrangeiro aplicam-se a todos os emigrantes e não apenas àquelas que emigraram entre 2011 e 2015, como deixou entender o Primeiro Ministro António Costa, este fim de semana, em Caminha, citado pela agência Lusa.

Fonte do Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas informou o LusoJornal que “a medida irá abranger todos os Portugueses que tenham emigrado, independentemente do ano em que a saída tenha ocorrido”.

Assim, todos os emigrantes que queiram regressar a Portugal, vão passar, “por três a cindo anos”, a pagar metade da taxa do IRS que pagariam e vão poder deduzir integralmente do IRS os custos da mudança e da reinstalação em Portugal.

Para mais detalhes sobre a medida, a mesma fonte do Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, questionada pelo LusoJornal, remete para o Orçamento de Estado para 2019, que ainda não foi formalmente apresentado.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 13 Votos
3.7
X