Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Teve lugar na quarta-feira desta semana, em Bègles, nos arredores de Bordeaux, na sede social dos Amigos de Portugal, a reunião do Coletivo Associativo Português da Gironde, uma reunião anual que tem por objetivo “planificar democraticamente os eventos na nossa região” e que é convocada e coordenada pelo Conselheiro das Comunidades Portuguesas Valdemar Félix e pelo Conselheiro suplente Carlos Cunha. Na opinião dos presentes, esta reunião “foi, mais uma vez, um grande sucesso”.

“A fina flor do mundo associativo local mostrou, mais uma vez, a dignidade e respeito que a caracteriza, através de um diálogo aberto e construtivo, permitindo assim que todas as associações possam exprimir-se ao longo do ano, sem rivalidades, para bem da nossa cultura e tradições” disse ao LusoJornal Valdemar Félix. “Bom senso e respeito pelo próximo, eis os ingredientes que levam a uma dinâmica de ações positivas, com conteúdos diversificados, levando assim mais longe a cultura e as tradições de um Povo orgulhoso das suas raízes, prestigiando o nome de Portugal”.

A ideia é fazer uma agenda coordenada para que se evitem vários eventos no mesmo dia. E esta coordenação tem existido e tem sido felicitada por todas as coletividades da região.

A festa do 45° aniversário da Revolução dos Cravos foi outro ponto importante da ordem de trabalhos. O Coletivo aprovou as associações que vão organizar este evento no próximo ano. Tradições, C.S. Português e Coração do Minho serão os timoneiros desta festa, que conta igualmente com o apoio das outras associações do Coletivo.

A intervenção do Conselheiro das Comunidades incidiu globalmente sobre “o excelente trabalho de cada associação”, enaltecendo “o esforço de cada um em manter bem vivos os nossos valores culturais”, e agradecendo “o interesse e motivação de todos no sentido de preservar esta Agenda cultural que, no cômputo geral, tem dado resultados muito positivos”.

A informação inesperada da noite foi a decisão do Conselheiro e equipa de não se apresentarem às próximas eleições do Conselho das Comunidades, prometendo, no entanto, continuar a apoiar a Agenda cultural e trabalhar com o Coletivo associativo e o futuro Conselheiro que for eleito.

 

LusoJornal Artigos
Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 6 Votos
6.4
X