Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Conselho Permanente das Comunidades quer um orçamento de 200 mil euros para o próximo ano, contra os 125 mil euros de que dispõe atualmente, confirmou à Lusa o Presidente do órgão representativo dos emigrantes portugueses, Flávio Martins.

A proposta foi feita na semana passada ao Governo, na sessão de abertura de mais uma reunião temática de dois dias do Conselho das Comunidades e que contou com a presença do Secretário de Estado das Comunidades, José Luis Carneiro.

Contudo, o secretário de Estado não se comprometeu com qualquer valor. “Só se o orçamento do próximo ano for aumentado para valores razoáveis é que deveremos aceitar a proposta que o Secretário de Estado das Comunidades fez para que seja o Conselho permanente a afetar diretamente as verbas do seu orçamento”, afirmou em declarações à Lusa o Presidente do Conselho Permanente das Comunidades Portuguesas no estrangeiro.

José Luis Carneiro tinha proposto também na sessão de abertura da reunião temática de dois dias dos Conselheiros em Lisboa que fosse o Conselho Permanente a afetar e gerir a verba de 125 mil euros do seu orçamento. “Até agora esta verba é afetada pela Direção Geral dos Serviços Consulares a nosso pedido”, explicou Flávio Martins, que considerou a proposta do Secretário de Estado um desafio que traz responsabilidade para o Conselho, mas que este só poderá aceitar se o orçamento for suficiente.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 3 Votos
3.2
X