Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

“Philosotry”, o álbum de estreia do artista português Neev foi lançado em França pela Universal Music e é um dos 10 álbuns que a FNAC tem em destaque em França este mês de agosto.

“Philosotry” foi produzido pelo reputadíssimo Larry Klein (Joni Mitchell, Herbie Hancock, Melody Gardot e Tracy Chapman), e foi gravado entre a Califórnia, Londres e Lisboa.

Foi agora editado a nível mundial, em formato digital, e em França, em formato físico, através da Universal Music que assinou com Neev após a participação no Reeperbahn e no Eurosonic. Em Portugal, o disco só estará disponível em formato físico no final de setembro.

“Se o sonho pode parecer surreal, permitir-se sonhar acordado pode ser mágico. Uma jornada que se torna uma extensão da tua imaginação, transformando realidade em fantasia e fantasia em realidade” diz Neev citado pela sua assessoria de imprensa. “‘Philosotry’ vive num espaço entre mundos – dançando no meio de uma tempestade enquanto o seu coração queima como um incêndio na floresta; escapando de uma dimensão para outra enquanto sua essência foge de si mesma e tira as suas camadas para um universo que vive além de si. Pode ser quente, frio, feliz e triste, mas é real – e real é verdade”.

Composto por 12 temas, dos quais já foram revelados cinco singles – “Calling Out”, “Lie You Love It”, “This Dream”, “It Is What It Is” e “Something Trivial” -, o álbum “Philosotry” demostra a versatilidade de Neev na composição e interpretação.

Em “Come On People”, por exemplo, demonstra as influências rock que o marcaram nos primeiros projetos musicais que teve na adolescência. Em “Loot” fica clara a influência hip-hop e soul. “Mess Up With You” é o tema mais contemporâneo do álbum e “Anne Marie”, uma balada escrita em formato de carta de amor, deixa a nú a paixão pelo country, um estilo referência para Neev. Na minimalista “Staring Throught”, enceta numa conversa sobre o que a pessoa que somos e a que queremos ser, e quão refém podemos ficar dessa ideia. A fechar o disco encontra-se o único tema em português, “Não Sei de Mim”.

A estreia musical de Neev teve lugar em 2016, num dueto com os noruegueses Seeb, com o tema “Breathe” que foi tocado mais de 126 milhões de vezes no Spotify, e cujos videoclipes (oficial e lyric vídeo) já foram vistos mais de 28 mil vezes no YouTube. Ao vivo, Neev tocou no Festival MEO Sudoeste, Festival Vilar de Mouros, MIL – Lisbon International Music Network e Westway Lab.

Com apenas 19 anos, Neev – nome artístico de Bernardo Neves -, viveu em Inglaterra, onde estudou Music Business e desenvolveu um projeto que aliava a música a causas solidárias. Autodidata, sempre teve música na sua vida e nunca se imaginou a fazer outra coisa.

Inspirado por Nick Drake, Sufjan Stevens e Bon Iver, artistas que exploram sentimentos e sonoridades similares, Neev serve-se da guitarra, baixo, piano, bateria, ukulele, bandolim ou lap steel para se exprimir musicalmente. Paralelamente, é através das palavras que transmite a sua verdade, ideias e pensamentos que tem vindo a desenvolver ao longo dos anos, mas sem cariz autobiográfico.

https://www.youtube.com/watch?v=sHejJKubyrU&feature=youtu.be

 

Cultura
X