Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Donativos LusoJornal

Francisco da Conceição é um escritor lusodescendente, nascido no Norte de França, cujos pais são originários dos contrafortes da Serra da Estrela, Covilhã e Gouveia.

Francisco da Conceição concedeu ao LusoJornal uma entrevista-vídeo na semana passada.

Inspirado que foi pelas músicas que ouviu durante a sua infância e adolescência, os primeiros escritos de Francisco da Conceição foram canções, seguidas de novelas. O gosto pela música levou-o a frequentar durante 7 anos o Conservatório, onde, para além do canto, aprendeu a tocar guitarra.

Em 2007 editou um álbum com o título «Les fous d’amour», tendo sido também ele o autor e compositor. Produziu-se como cantor em bares e restaurantes de Lille.

Este trabalho foi realizado em complemento do seu emprego, durante 17 anos, até 2013, de Conselheiro na agência para o emprego ANPE.

A ideia de escrever o seu primeiro romance surgiu-lhe no ano seguinte, em 2014, romance que acabou por ser editado em 2016 com o título «Les blessures des anges». A personagem principal deste romance chama-se Ângelo. Ângelo vive em Santo André, uma cidade nos arredores de São Paulo, no Brasil. Vive uma vida banal até ao dia em que é convidado a uma festa que vai transformar completamente a sua vida, que passa a ser ritmada entre o Brasil e a Europa. «La blessure des anges» conta a história de uma vida ordinária que se transforma em drama. O autor convida-nos a uma viagem ao interior de nós mesmos, ao encontro dos nossos medos que nos puxam, por vezes, a agir de uma forma intensa.

Perante o acolhimento dos leitores e leitoras, Francisco da Conceição lança-se na escrita de um segundo romance que edita em julho de 2018 com o título «Comme un parfum d’éternité». Livro que vai consagrar Francisco da Conceição como um escritor de talento, título que acaba de ser reeditado em outono último na coleção «J’ai lu».

Este romance foi coroado com três prémios: prémio literário da cidade de Somain em dezembro de 2018, prémio literário da Feira do Livro Bapaume em março de 2019 e Prémio Literário do Lion’s Club International para Hauts-de-France em junho de 2020.

Testemunho da qualidade deste livro é o facto de ser motivo de estudo em liceus.

Este segundo romance de Francisco da Conceição conta-nos a história de duas mulheres que exploram os caminhos do passado. Caroline, 35 anos, é uma jovem romancista que também se dedica a escrever biografias com base nos testemunhos de residentes em lares. Num destes lares, Carolina trava conhecimento com Marie, de 87 anos. Caroline ainda não sabe, mas a idosa vai levá-la às lágrimas e abalar as suas certezas com a história da sua emocionante vida. De acontecimentos felizes a finais trágicos, de aventuras amorosas a contratempos dolorosos, a escritora é arrebatada por um agitado século XX, que a levará de Paris, em Belleville, às tabernas de Lille, passando pelas duas guerras e pelos loucos anos 20.

Francisco da Conceição escreve romances, mas também participa e anima desde setembro de 2015, workshops em escolas, em mediatecas e no LAM de Villeneuve d’Ascq (Museu de Arte Bruta, Moderna e Contemporânea). Ensina crianças a escrever… canções!

Francisco da Conceição está atualmente a escrever o seu terceiro romance que espera editar na próxima entrada literária, último trimestre de 2021. Mas também sonha em ser editado no seu segundo país, o país dos seus pais, Portugal.

 

Cultura
X