Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Uma portuguesa de 49 anos foi gravemente ferida ontem à tarde, domingo, em Vergeze (Gard), no seguimento de um acidente causado por um touro tresloucado que conseguiu libertar-se e causou o pânico nas ruas da cidade.

O animal acabou por ser abatido pela Gendarmerie, mas Natércia Gomes Ferreira, natural de Chaves, foi colateralmente atingida. Ainda não se sabe se foi ferida pelas balas, diretamente ou por ricochete, ou até por estilhaços de balas. Foi imediatamente socorrida e internada na Polyclinique de Nîmes. “Um dos projéteis perfurou-lhe o tórax e um outro a mão esquerda” explicou ao LusoJornal Tony Inácio, colaborador do LusoJornal na região do Gard e apaixonado por tauromaquia.

Tony Inácio foi com Natércia Gomes Ferreira ver a Feria du Rhony, um fim de semana festivo em Vergeze e às 13h00 assistiam ao habitual desfile de cavalos, “com cavalos portugueses e espanhóis, e com Sevilhanas. É muito bonito” confirma Tony Inácio ao LusoJornal.

Foi nessa altura que um touro surge na praça – certamente de uma Novilhada que teria lugar à tarde – com cerca de 400 kg, tresloucado, que correu para as centenas de pessoas que estavam à sombra das árvores na praça da cidade, causando o pânico.

Apesar da confusão total, o touro “apenas” causou 4 feridos, dois deles são militares da Gendarmerie National. Mas feriu também dois cavalos, um deles pertencia ao português José Joaquim, um criador de cavalos da “Yeguada Cartujanos Del Sol”, em Saint Just, no Hérault.

Finalmente foi a população quem apelou para que a Gendarmerie atirasse contra o animal e segundo o Procurador de Nîmes, Éric Maurel, foram disparados cerca de vinte tiros.

Natércia Gomes Ferreira está agora fora de perigo, mas em recuperação hospitalar. Apesar do acidente acabou por ter sorte de não ter nenhum órgão vital atingido.

Dois inquéritos foram agora abertos pelo Procurador Éric Maurel. Um por ferimentos involuntários, que deve apurar as circunstâncias do acidente, e o segundo sobre a utilização das armas pelos militares.

MCL

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 3 Votos
8.9
X