Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

José Malhoa e Nemanus animaram noite no Vilamoura Club

LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha

O Vilamoura Club, discoteca portuguesa na região parisiense (ex-Costa do Sol), ficou completamente repleto no passado fim de semana com os concertos de Nemanus e de José Malhoa. A discoteca continua a acolher vários artistas lusos em palco.

A sala na parte de cima, onde decorrem os concertos, estava completamente cheia e José Malhoa, cantor português, mostrou-se feliz com a atitude do público: “Foi mais uma vez um prazer estar aqui no Vilamoura Club, em Villeneuve Saint Georges. Esta casa está cada vez melhor. Aconselho a todos os jovens porque esta casa estava super lotada com muitos jovens” disse ao LusoJornal. “Agradeço a todos os jovens e ao público presente, que me apoiou durante 40 minutos, um mini-concerto que dei no Vilamoura Club. Quero agradecer também a cobertura mediática que é feito pelo vosso jornal que está sempre presente cada vez que estou em França”, entusiasmou-se o artista que já nos deixou umas dicas no que diz respeito ao seu próximo álbum. “O novo trabalho vai sair a 7 de abril com canções novas, 11 canções. Uma cantei aqui, no Vilamoura Club, ‘Casa-te comigo’, mas faltam as outras dez que são muito boas. Vai alegrar Portugal. É um disco bestial. Adorei gravar com este novo produtor», sublinhou o cantor de 70 anos.

Os irmãos portugueses, originários de Peniche, do grupo Nemanus também estiveram em placo e relembraram a importância dos espetáculos em Paris: “É muito bom vir a Paris, é muito bom ter a nossa gente portuguesa a encher estas casas, sobretudo que é difícil encher salas neste momento. Mas fomos recebidos de uma forma incrível aqui no Vilamoura Club. Havia muita gente”, afirmaram antes de lembrar que muito recentemente estiveram no Brasil a dar concertos: “Brasil é um mundo musical muito maior do que o nosso. Fomos recebidos de uma maneira incrível. Foi formidável. Ficamos 30 dias no Brasil e esperamos ficar mais tempo na próxima vez que lá estivermos”, asseguraram os artistas.

A felicidade e o sucesso do espetáculo também se lia na cara de Christophe Gonçalves, gerente da discoteca. “Estou muito contente por ver cada vez mais juventude aqui no Vilamoura Club. Mostra que apesar destes jovens terem 18 ou 19 anos por exemplo, querem estar presentes nestes eventos portugueses. Eles conhecem as letras de todas as canções. Muito pensam que há artistas que vão trazer ‘apenas’ pessoas com uma certa idade, mas isso não é verdade, vimos muita juventude” disse ao LusoJornal. “Eles são 100% portugueses. É habitual a discoteca estar cheia durante os fins de semana, mas com os concertos que terminaram às 4h da manhã, é bom ver ainda tantas pessoas por essas horas”, concluiu o gerente do Vilamoura Club.

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 3 Votos
7.0
X