Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Uma centena de manifestantes juntaram-se esta sexta-feira a poucos metros do Consulado Geral de Portugal em Paris para protestar contra a forma como estão a ser tratados os lesados do BES.

“Muitos dos lesados já se encontram em Portugal, por isso somos apenas uma centena, mas costumamos ser mais” disse ao LusoJornal um dos manifestantes que mostravam cartazes e repetiam palavras de ordem, pedindo justiça. Tratou-se também de uma manifestação durante o horário laboral, por isso havia muito dos lesados que trabalhavam, “mas queriamos manifestar enquanto o Consulado estivesse aberto”.

A manifestação foi ruidosa, mas também se cantou a Grândola Vila Morena, gritou-se que “o povo unido jamais será vencido” e fez-se ouvir, com emoção o Hino de Portugal. Também não faltavam as bandeiras portuguesas.

O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa e o Primeiro Ministro António Costa foram os principais alvos dos protestos. Ambos prometeram em Paris, em junho de 2016, que seria encontrada uma solução para o problema e, até hoje, os manifestantes não conseguiram recuperar os depósitos que tinham feito no banco, pensando tratar-se de simples depósitos a prazo.

Esta foi apenas mais uma manifestação dos lesados do BES em Paris, depois de várias outras, algumas em frente da Embaixada de Portugal e outras em locais turísticos como a Place Trocadero ou a Place de l’Opéra. “Alguém tem de nos ouvir” diziam.

A próxima manifestação está agendada para o dia 11 de agosto, em Lisboa.

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 13 Votos
6.4
X