LusoJornal / Mário Cantarinha

Livros: Escritora Cristina Branco apresenta “Cartas de Coração” na Nazaré

Cultura


A escritora portuguesa Cristina Branco, radicada em Paris, vai apresentar no próximo dia 23 de setembro, pela primeira vez, a sua mais recente obra, “Cartas de Coração”, na Biblioteca José Soares, na Nazaré.

O evento decorrerá no auditório da referida biblioteca. “A entrada é livre e é com todo o gosto que estarei para os acolher de viva-voz” escreve Cristina Branco nas redes sociais.

A apresentação conta com uma breve introdução à obra, com leituras de trechos selecionados, alternados por pausas musicais, nomeadamente com a colaboração de Filipe Ferreira cuja voz e composições prometem transpor os presentes para um romantismo de épocas passadas, mas que ao mesmo tempo permanece incrivelmente contemporâneo e refrescante.

“Cartas de Coração” é uma compilação de textos que mostram o percurso de uma relação entre uma mulher e um homem, uma narrativa em monologo, onde os textos seguintes fazem adivinhar o desenrolar da resposta ausente no papel, mas presente na narrativa que se segue, delineando ao longo das páginas do livro um percurso que nos leva desde o encantamento inicial, onde as palavras se entrelaçam, até ao inevitável desencanto.

Longe de ser uma obra amarga, é, antes, um manifesto de liberdade, abordando a exaustão que permeia uma relação unilateral nos sentimentos sinceros, destituída de perspetivas felizes no meio dum labirinto de palavras, que não convidam para a vida, mas apenas para uma relação epistolar, sem futuro possível, outro que trocas poéticas e ilusões perdidas.

“Cartas de Coração” serve como um sinal de alerta para dar fim ao que já não preenche, para alertar para o vazio que se esconde por trás da beleza poética de jardins artificiais. Representa uma narrativa de longa espera, pontuada por partidas e retornos, e culmina, por fim, com o encerramento do capítulo, simbolizado por uma linha vermelha de algodão, que denota a conclusão definitiva desta trajetória com dedos de veludo, sem bater violento de portas.

Cristina Branco é escritora, fotógrafa e articulista no LusoJornal. Nasceu em Montparnasse, na cidade de Paris, regressou a Portugal durante a infância. Em 2003 regressa a França, onde se inicia à fotografia tendo em 2011 organizado uma exposição sob o tema “Photo de Rue”, uma série de fotos dos mais belos grafites dos muros de Paris imprimidos em tela.

Esse é o terceiro trabalho da autora nascida na França e que passou a infância em Portugal.

Em 2016 Cristina Branco publicou “Quand vous lirez ces mots…” uma recolha de prosa poética em estilo de escrita epistolar nas Edições Lanore. E depois publicou “Chanson lointaine”, um romance, no estilo de viagem iniciática duma jovem parisiense em busca das raízes através da história do pai, desaparecido, misturando onirismo e realidade.

“Cartas de Coração” foi publicada pela editora “Poesias Escolhidas”, com edição e revisão de Ottavio Lourenço e capa de Carlos Guilherme Nascimento.

Em 2019 Cristina Branco fundou com a irmã Odette Branco e Guy Calice, “Stella Felice”, um espaço artístico e cultural pluridisciplinar, companhia vocacionada no teatro e performances artísticas, cujo primeiro projeto foi levar ao palco a peça de teatro “Florbela la Soeur du rêve” de Odette Branco, inspirada na vida e obra de Florbela Espanca.

Donativos LusoJornal