Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O franco CFA é uma moeda corrente usada em doze países africanos, anteriormente possessões francesas – Camarões, Costa do Marfim, Burkina Faso, Gabão, Benim, Congo, Mali, República Centro-Africana, Togo, Níger, Chade e Senegal -, sendo também usado na Guiné-Bissau, uma antiga colónia portuguesa, e na Guiné Equatorial, uma antiga colónia espanhola. No passado fim de semana, o Presidente francês Emmanuel Macron anunciou o fim do franco CFA.

No passado sábado em Abidjan, na presença do chefe de Estado francês, Emmanuel Macron, o Presidente da Costa do Marfim, Alassane Ouattara, divulgou as grandes linhas do acordo concluído entre os oito países da União Económica e Monetária Oeste Africana (UEMOA – Benim, Burkina Faso, Costa do Marfim, Guiné-Bissau, Mali, Níger, Senegal e Togo).

A reforma prevê uma alteração do nome da moeda – o franco CFA dará lugar ao ECO, previsivelmente no próximo ano -, o fim do depósito de reservas do Banco Central dos Estados da África Ocidental – BCEAO – no Banco de França e o abandono da nomeação por Paris de representantes nas instâncias do BCEAO e da UEMOA.

Em contrapartida, a paridade fixa do futuro ECO em relação ao euro será mantida e Paris manterá o seu papel de garante financeiro.

As medidas constituem “um grande avanço no sentido da integração económica e monetária dos oito países membros da UEMOA, constituindo as bases da respetiva adesão ao ECO, projeto de moeda única da CEDEAO”, de acordo com o comunicado do BCEAO, cuja sede se encontra em Dacar, capital do Senegal.

Uma “reforma histórica”, como lhe chamou o Presidente francês, Emmanuel Macron.

Conhecido como “o franco das colónias francesas de África” – dos oito países signatários apenas a Guiné-Bissau não cabe nesta definição, por ter sido colonizada por Portugal -, o franco CFA foi criado em 1945 e era contestado por uma grande parte das opiniões públicas dos agora países independentes como um resquício da presença colonial francesa.

De referir que a Guiné-Bissau entrou no sistema monetário franco CFA, em 1997.

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 6 Votos
5.7
X