Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Zénith de Dijon vibrou com “Carte Postale du Portugal”

LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia

Na noite do dia 11 do corrente mês de janeiro, o Zénith de Dijon acolheu o concerto “Carte Postale du Portugal”, em digressão por toda a França. Este espetáculo produzido por Liloïse Produções, colocou em palco três gerações de artistas a interpretar grandes sucessos da música portuguesa: Linda de Suza, Pedro Alves e Mara Pedro.

Do fado à música popular, passando pela canção ligeira e pelo folclore, os três artistas acompanhados de uma banda de seis músicos extraordinários, fizeram vibrar os espetadores que em coro acompanharam os artistas, particularmente nos temas mais populares.

Os espetadores que encheram a sala foram acolhidos por uma dupla fila de honra e ao som das músicas e cantares do Grupo Folclórico da União Luso Francesa Europeia (ULFE).

O espetáculo propriamente dito começou com Daniel Fernández, um dos músicos do grupo que acompanharia o trio de estrelas da noite, o qual evocou na sua canção a solo, aqueles que saíram da sua terra, e chegaram a França no início dos anos 60.

Pedro Alves, o regional da etapa, uma vez que nasceu em Dijon em 1976, apresentou em seguida uma jovem cantora também de Dijon, que interpretou dois temas, um dos quais “Envie d’aimer” da comédia-musical “Os Dez Mandamentos”, em duo com o Pedro Alves já que ele próprio foi cantor nessa comédia-musical.

Seguiu-se a fadista Mara Pedro, vinda de Portugal, originária de Viseu, conhecida como “a Princesa do Fado”, e que apesar da sua jovem idade, 21 anos, já tem uma carreira musical de dez anos.

Vestida com um vestido cintilante, Mara Pedro cantou Portugal para o público, solicitando-o que a acompanhe.

Interpretando alguns clássicos da música portuguesa e francesa, Pedro Alves igualmente coprodutor deste espetáculo, cantou também alguns temas da sua própria autoria.

Em prelúdio à receção da “Grande Senhora”, Pedro Alves lembrou o quanto o tema da imigração permanece atual, e colocou a pergunta: Quem, em França, não conhece um português? Quem não frequenta um português?

Linda de Suza avança, frágil e insegura, o público redobra os aplausos para recebê-la, sente-se que a emoção aumenta e a magia acontece.

Linda de Suza canta “L’Étrangere”, “Um Português”, “Tiro Liro”, “O Malhão Malhão”, “Marinheiro”… 41 anos de canções foram recordados, e segundo diz Linda de Suza, “foram 41 anos de amor”. Mas o público também cantou e dançou, respondendo aos pedidos de Linda de Suza.

No palco, os 6 músicos extraordinários acompanham Mara Pedro, Pedro Alves e Linda de Suza e adaptaram-se aos pedidos dos cantores e à recetividade do público.

Como termo de esta magnifica “soirée”, Mara Pedro, Pedro Alves e Linda de Suza, cantaram o humorístico “Malhão, Malhão” e o “Eu vou, eu vou, lá pra terra da Maria”, com arranjos de Pedro Alves, onde crianças improvisaram danças no palco, enquanto os membros do grupo folclórico e espetadores dançam frente ao palco.

Participaram ainda neste espetáculo além do Grupo folclórico da ULFE, a escola “Music’all” de Thomas Géro, de Dijon (no tema “Envie d’Aimer”), o grupo coral “Les sales gosses” de Darcey, de Bruno Pignalet (no tema “Tiro Liro”), os dançadores da companhia “Flex Impact”, gerida por Florian Chalumot (no tema “Malhão Malhão”). Este último grupo participou igualmente no vídeo-clip “Un tour au Portugal” num estúdio em Paris e na Associação dos Portugueses de Chalon-sur-Saône.

Um trabalho discográfico está disponível com os principais temas deste espetáculo “Carte Postal du Portugal”.

 

Próximos espetáculos:

Dia 16 de fevereiro, no Havre

Dia 22 de fevereiro, em Lyon

Dia 29 de fevereiro, em Paris

Dia 14 de março, em Nantes

Dia 23 de maio, em Joué-les-Tours

 

Cultura
X