Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Permanências consulares em Angoulême podem retomar a partir de setembro

DR DR DR DR DR DR DR DR DR DR DR
Donativos LusoJornal

 

O Cônsul Geral de Portugal em Bordeaux esteve sexta-feira em Angoulême e ouviu os pedidos da Comunidade portuguesa que gostava de ter de volta as Permanências consulares naquela cidade. As Permanências foram suspensas por causa da pandemia de Covid-19 mas Mário Gomes disse ao LusoJornal que “a Permanência é efetivamente bastante solicitada e, se as condições sanitárias o permitirem, esperamos retomar já a partir de setembro”. O Cônsul Geral disse ainda que a Permanência vai continuar a ser feita nas instalações municipais.

Mas Angoulême é terra de Festival de Banda Desenhada e o diplomata português está a tentar estabelecer a ligação com o Festival de Banda Desenhada de Almada. “Vamos tentar fazer algo juntos já para 2022 e espero que vamos conseguir que o Festival de Banda Desenhada de Angoulême possa convidar autores portugueses”. Mário Gomes gostava também de integrar alguns eventos no quadro da Temporada Cruzada França Portugal 2022.

 

Geminação com Chaves está “fragilizada”

Na reunião com Xavier Bonnefont, Maire de Angoulême, participou também a Primeira Maire Adjointe, Stephanie Garcia, casada com o português Casimiro Garcia e foi abordada a questão da geminação com Chaves. “Efetivamente, os meus interlocutores mostraram alguma preocupação pela forma como Chaves não responde aos correios enviados e a geminação não está ativa” confirma Mário Gomes ao LusoJornal. “Vamos ver se conseguimos restabelecer esta ligação porque senão, Angoulême tenta encontrar uma outra geminação com outra cidade portuguesa, já que eles querem mesmo ter relações com Portugal”.

Esta geminação de Angoulême com Chaves é importante porque é o pilar de outras geminações que existem na região. Por exemplo, Terres de Haute Charente, onde cerca de 30% da população tem origem portuguesa, tem relações com uma das freguesias de Chaves e Gondpontouvre está geminada com o concelho vizinho de Boticas.

 

Um projeto piloto de ensino à distância

O Cônsul de Portugal quer que Terres de Haute Charente acolha um projeto piloto de ensino à distância. “Trata-se de um projeto piloto de ensino à distância e as aulas podiam ter lugar na mediateca da cidade, já que a Diretora é franco-portuguesa” explica ao LusoJornal.

Mário Gomes visitou a empresa de construção do empresário Carlos da Silva, em Gondpontouvre, que emprega 48 pessoas. Este é um caso de sucesso de alguém que vem de Vila do Conde e a mulher de Montalegre. “Ele veio para França, trabalhou com o irmão e há vinte anos decidiu criar a sua própria empresa. Eram duas pessoas no início e agora são 48. É um caso de sucesso” diz Mário Gomes ao LusoJornal.

Mário Gomes visitou também o Grupo Desportivo Franco-Português. Este clube estava em Angoulême, mas mudou-se agora para Gondpontouvre. “A cidade pôs à disposição deste clube umas instalações desportivas com todas as condições, ocupadas apenas por esta equipa” diz o Cônsul Geral.

A Primeira Maire Adjointe de Angoulême, Stephanie Garcia, também é Conselheira Departamental e está a ajudar o clube a ter financiamento do Departamento. O principal patrocinador, por enquanto, é o empresário Carlos da Silva. O clube disputa a primeira divisão distrital e, para já, não ambiciona subir de divisão, sem reforçar primeiro as estruturas do clube.

Antes de regressar a Bordeaux, Mário Gomes foi assistir ao lançamento do novo livro do escritor (e editor) Manuel da Silva, intitulado “Portugais de Charente”, na presença de várias autoridades locais. O livro tem prefácio da autoria do Cônsul Geral, e Manuel da Silva estará também na Feira do Livro Independente que o Consulado Geral de Portugal em Bordeaux vai organizar nos dias 11 e 12 de junho.

 

Comunidade

 

 

X