Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Novembro, um mês em que Paris se coloca sob o signo da Fotografia com a renomada “ParisPhoto” a ter lugar no Grand Palais de 7 a 10 de novembro.

Vejamos primeiro, na miriade de outros eventos a ter lugar a seu pretexto e em seu redor, o que há de presenças portuguesas mais significativas. Destaquemos a homenagem privada a Daniel Blaufuks (que o ano passado, por esta ocasião, se apresentou no Atelier do Museu Delacroix em exposição individual) promovida pelo seu galerista Jean-Kenta Gauthier e colecionadores.

Ou, até dia 4 de janeiro de 2020, na Galerie Miranda – 21 rue du Château d’Eau – a exposição Corps Formels onde Noé Sendas estabelece um diálogo fotográfico com a sensualidade dos nus a preto e branco dos anos 40-50 de Fernand Fonssagrives.

Mas o centro das atenções é exatamente, de 7 a 10, a edição da Paris Photo onde as galerias lisboetas Filomena Soares e Carlos Carvalho têm desde há anos presença constante. Este ano destaque para cinco trabalhos de Tatiana Macedo apresentados por Carlos Carvalho e que foram integrados num circuito de escolhas e distinções atribuídas pela coleção JPMorgan a expositores jovens.

Numa espécie de local alternativo (dedicado a um leque mais amplo de edições de livros independentes de fotografia até edições de artistas visuais temos), nas mesmas datas, o OffPrint Paris (que tem lugar na École nationale supérieure des beaux-arts de Paris, rue Bonaparte) e, onde se repete, cada ano, e com êxito assinalável, a presença das editoras portuguesas Pierre von Kleist editions e Ghost.

Noutras áreas temáticas, temos cinema “António, Lindo António”, da realizadora Ana Maria Gomes, a projetar no Centre Georges Pompidou, dia 4 novembro, às 20h00.

E, no campo dos estudos universitários, dois colóquios suscitados por um departamento de estudos portugueses – o CRILUS – em colaboração com a Cátedra Lindley Cintra, o leitorado de Português da Université Paris 8 Saint Denis e a Maison du Portugal – André de Gouveia.

Vejamos: dia 6 de novembro, às 11h00, integrando o ciclo “La langue portugaise en cultures”, o seminário “Azuis ultramarinos – Propaganda colonial e censura no cinema do Estado Novo”, por Maria do Carmo Piçarra (da UAL); e, no dia seguinte, uma jornada dedicada à situação atual de Macau, “Macao en perspective: culture et représentations 20 ans après la rétrocession”, por ocasião do 20º aniversário da devolução desse antigo território sob administração portuguesa.

Sobre tudo isto, vindo de muito longe e certamente projetando-se num futuro bem mais vasto que a espuma dos nossos dias, temos a luz e a sombra da exposição Leonardo, no Louvre, de que vos falarei em ocasião próxima.

Boas escolhas culturais e até para a semana.

Esta crónica é difundida todas as semanas, à segunda-feira, na rádio Alfa, com difusão antes das 7h00, 9h00, 11h00, 15h00, 17h00 e 19h00.

 

Linda de Suza 19/20
Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 3 Votos
4.3
X