Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O caso Rui Pinto continua dar que falar e a criar certas tensões entre a França e Portugal. Segundo meios de comunicação, como o britânico ‘The Guardian’, as autoridades francesas tentam negociar com as autoridades portuguesas para estas darem imunidade a Rui Pinto.

A França quer que Rui Pinto, como denunciante, continue a colaborar nas investigações em casos de corrupção no mundo do futebol. O Português foi um dos denunciantes que divulgou os casos conhecidos como ‘Football Leaks’.

Rui Pinto, um caso europeu

Rui Pinto, que foi detido na Hungria, foi extraditado para Portugal com base num mandado de detenção europeu emitido pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP). Atualmente está em preventiva em Portugal desde 22 de março.

Na base do mandado estão acessos ilegais aos sistemas informáticos do Sporting e do fundo de investimento Doyen Sports e posterior divulgação de documentos confidenciais, como contratos de futebolistas do clube lisboeta e do então treinador Jorge Jesus, além de outros contratos celebrados entre a Doyen e vários clubes de futebol.

O colaborador do Football Leaks terá entrado, em setembro de 2015, no sistema informático da Doyen Sports, com sede em Malta, e é também suspeito de aceder ao endereço de correio eletrónico de membros do Conselho de Administração e do departamento jurídico do Sporting e, consequentemente, ao sistema informático da SAD ‘leonina’.

No período em que esteve detido na Hungria, o Português assumiu ser uma das fontes do Football Leaks, plataforma digital que tem denunciado casos de corrupção e fraude fiscal no universo do futebol, no âmbito dos quais estava a colaborar com autoridades de outros países, nomeadamente, França e Bélgica.

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 5 Votos
8.4
X