Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O empresário Franco-Português Olivier Parente foi condenado a oito anos e seis meses de prisão, segundo informações reveladas pela imprensa portuguesa.

O Lusodescendente foi acusado de dois crimes de burla qualificada e um crime de branqueamento de capitais. Os crimes de burla foram contra reformados franceses a quem vendeu propriedades em Portugal. No entanto os Franceses nunca chegaram a ter acesso às propriedades.

Quanto ao branqueamento de dinheiro, o Ministério Público conseguiu apurar que Olivier Parente tem um património avaliado em mais de 800 mil euros, ele que apenas declarou cerca de 91 mil euros em cinco anos, antes de ser detido.

A imprensa francesa afirma que este empresário, também chamado de ‘falso advogado’ por essa mesma imprensa, comprava carros de luxo com os fundos dos seus clientes.

A advogada de Olivier Parente afirmou que vai recorrer da decisão conhecida no Tribunal de Portimão, no Sul de Portugal.

De referir ainda que Olivier Parente foi também condenado a pagar cerca de 200 mil euros a um cidadão francês pelos danos causados.

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 3 Votos
7.8
X