Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Os Amigos de Décines realizaram o seu 4º Festival de Folclore

LusoJornal / Patrícia Guerreiro LusoJornal / Patrícia Guerreiro LusoJornal / Patrícia Guerreiro LusoJornal / Patrícia Guerreiro LusoJornal / Patrícia Guerreiro LusoJornal / Patrícia Guerreiro LusoJornal / Patrícia Guerreiro LusoJornal / Patrícia Guerreiro LusoJornal / Patrícia Guerreiro LusoJornal / Patrícia Guerreiro LusoJornal / Patrícia Guerreiro LusoJornal / Patrícia Guerreiro LusoJornal / Patrícia Guerreiro

Os Amigos de Décines, no Rhône, organizaram no sábado 27 de abril, o seu 4º Festival Folclórico no Gymnase Becquerel, na rue Sully, em Décines-Charpieu. Cerca de 700 pessoas encontravam-se presentes no local.

A apresentação desta tarde festiva ficou a cargo dos responsáveis do grupo folclórico Os Amigos de Décines: Pascal Cerqueira, o acordeonista do grupo e Maria Pereira, a apresentadora presente nas saídas do grupo.

Foi realizado um desfile inicial com os grupos participantes e o “ritual” de colocação das fitas nos estandartes foi feito pelos membros do grupo folclórico da casa, no final de cada atuação.

O festival teve início às 16h00 e antes do rancho anfitrião subir ao palco foi realizado o desfile de apresentação de cada grupo. Foram os Bombos da Casa da Barca de Vaulx-en-Velin que proporcionaram a abertura deste festival de folclore. Estiveram também presentes os grupos folclóricos da região: Flores de Portugal de Bron, Rosas da Primavera de Rives, Lavadeiras do Minho de Orbe, vindos da Suíça, Rio Lima Alto Minho de Caluire e Mocidade do Verde Minho de Saint Martin d’Hère. Houve ainda tempo para os discursos de agradecimentos por parte de cada grupo.

No final do Festival, Maria Pereira agradeceu emocionada a Sophie Afonso Pereira, sua filha, pela criação dos Amigos de Décines, mas também ao Presidente da Associação, Fernando Ribeiro, “por tudo que tem feito pelo grupo desde o primeiro momento”.

A associação Os Amigos de Décines foi fundada a 17 de fevereiro de 2013, pela ideia brilhante de Sophie Afonso Pereira, filha de Maria Pereira. “Na altura, somente com quatro pessoas Paul, Linda, Pascal e a própria Sophie. Ao fim de alguns anos o grupo foi aumentando com dançarinos vindos de outros grupos, com familiares, amigos e conhecidos, muitos deles não sabiam nem dançar”, relembra Maria Pereira ao LusoJornal.

Hoje, o grupo conta com cerca de quarenta membros, e todos eles tem amor pelo folclore. E “somos um grupo de jovens que gosta de dançar e isso faz com que a nossa cultura continue”.

Maria Pereira afirma ainda que “os jovens são o nosso futuro, e é com a juventude que nós faremos o futuro de amanhã do folclore, não esqueceremos as nossas raízes”.

“Nem sempre é fácil gerir o grupo Os Amigos de Décines, mas estou muito orgulhosa do percurso efetuado até aqui” diz Maria Pereira. “Espero que assim continue por muito tempo” disse no final do Festival.

Este grupo faz parte integrante da Association Culturelle et Sportive Portuguaise de Décines, presidida por Fernando Ribeiro, desde há alguns anos e este encontra-se “sempre disponível para o que for necessário”. Quando subiu ao palco, o Presidente da coletividade saudou todo o trabalho do grupo.

Uma vez terminado o Festival, foi a vez de Leonel Figueiredo animar os convivas pela noite dentro.

Neste Festival podemos destacar também, para além da presença do LusoJornal, a presença do programa Raízes, Radio Pluriel 91.5 FM, com toda a sua equipa, para a transmissão do evento em direto para as redes sociais.

LusoJornal Artigos

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 3 Votos
3.3
X