Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Cultura popular: Vivências do Minho de Tourcoing

Nome da associação: Associação Vivências do Minho

Data de criação da associação: 13 de fevereiro de 2015

Cidade: Tourcoing

Nome do Presidente: Angelina Fernandes

Telefone: 09.67.19.45.68

Mail: vdmportugal@gmail.com

 

Nome do grupo folclórico: Vivências do Minho

Região: Antiga província de entre Douro e Minho

Nome do ensaiador: Virginie Vila Verde

 

______________________

Quando foi criado o grupo?

Foi criado em fevereiro de 2015, com uma vontade de criar algo de novo a nível de representações teatrais, envolvendo o folclore, a dança, a música e momentos da vida do antanho.

 

Qual é a região que o grupo representa?

Representamos a antiga província de entre Douro e Minho, simplesmente porque à época que tentamos recriar, não havia as mesmas regiões que hoje existem. Com vontade de respeitar a época por completo, decidimos guardar a cartografia em vigor anterior a 1932.

 

O grupo tem alguma particularidade que se possa destacar?

Nós utilizamos algumas peças de vestuário centenárias. O nosso modo de representar é único, não temos bandeira, placa, não desfilamos, funcionamos sem apresentador, não anunciamos nomes de dança, não temos óculos, e outros pormenores para poder respeitar o mais próximo da época que queremos representar. Os nossos espetáculos são temáticos: romaria ou trabalho, o público é completamente transportado para outra época, com a banda sonora que emite sons como sinos, foguetes, animais, barulhos de rua, pregões e muito mais durante toda a nossa representação. No final de cada atuação, nós convidamos o público para uma iniciação ao folclore: ou seja, nós ensinamos o público a dançar modas connosco, em cima do palco, fora do vira, como é feito em geral.

 

O grupo é federado na Federação do folclore português?

Não, e não é nosso desejo estar federado, por diversas razoes.

 

Quantos elementos tem o grupo?

Somos entre 25 e 30 elementos. A idade varia entre 12 e mais de 70 anos.

 

O grupo já gravou algum CD?

Não, nenhum.

 

Organizam algum Festival?

Não, aqui no norte, a Comunidade portuguesa não é ativa como noutras regiões. Nós apenas nos deslocamos para animações e com contratos.

 

Que outros eventos organizam?

Organizamos eventos privados para os elementos do grupo, várias vezes por ano: Natal, Carnaval, piquenique anual, aniversário da associação e passeio anual. Como somos poucos elementos, é mais raro organizarmos eventos por razões de logística.

 

Qual a saída que mais marcou o vosso grupo?

Temos entre 10 e 15 saídas por ano. Tivemos a honra de fazer uma atuação há 2 anos, quase no palco da Aeronef de Lille, que é uma sala de espetáculo muito famosa, de rock alternativo, onde nos vieram aplaudir mais de 800 pessoas.

 

Quais as principais dificuldades que têm?

Encontrar novos membros ativos…

 

Tem apoio da Mairie de Tourcoing?

Temos à nossa disponibilidade uma sala para os nossos ensaios.

 

E de Portugal (por exemplo via Consulado), têm apoios?

Não.

 

Qual é o principal sonho do grupo?

Durar no tempo e continuar a levar alegria às pessoas.

 

Na sua opinião, como se porta o folclore português em França?

Há coisas boas, certos grupos ultrapassam a nível de autenticidade a Pátria mãe, e há outros para os quais o folclore é um modo de passar tempo juntos, sem se preocuparem do que está errado ou não.

 

Associações
X