Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Donativos LusoJornal

 

Foi finalmente anunciada para domingo 9 de maio, na Catedral de St. Jean, situada no 5° bairro de Lyon, a peregrinação anual em honra de Nossa Senhora de Fátima.

No mês de maio de 2020 as regras de confinamento sanitário não permitiram à Comunidade portuguesa de celebrar este “encontro de oração e de agradecimentos à Virgem Maria”.

Ainda com grandes dificuldades, este ano – e com uma limitação a 450 pessoas – vai ser organizada uma celebração da Eucaristia, que terá início às 14h30, sendo os cânticos da responsabilidade dos grupos corais da Comunidade na região de Lyon.

No final haverá uma procissão no interior da Catedral de St. Jean, que apresenta um espaço muito maior do que a habitual Basílica de Fourvière, para acolher o maior número de pessoas, que neste dia quererão venerar a Virgem Mãe.

“No ano passado esta peregrinação do mês de maio foi anulada, mas no mês de outubro de 2020 conseguimos as autorizações para nos reunirmos, mas em número mesmo reduzido. Nesse dia também foram realizadas as Primeiras Comunhões e Profissão de Fé” disse ao LusoJornal Georgina Santos, membro da Comissão organizadora. “E agora, neste domingo dia 9 de maio, está já tudo preparado de maneira reduzida, pois não haverá a tradicional procissão de velas feita na véspera pelos jardins de Fourvière. Mas, se conseguirmos, vamos nos encontrar dentro do respeito das regras. Já será para nós um dia muito feliz e rico de graças”.

A celebração terá início às 14h30 na Catedral de St. Jean. No final haverá o tradicional “Adeus à Virgem” com procissão no interior da Catedral. Tudo se terminará com a entrega contra doações e entrega das promessas, das flores que enfeitam o andor de Nossa Senhora.

Um serviço de ordem que mobilizará cerca de vinte pessoas será organizado, não apenas para orientar os fiéis por causa da Covid-19, mas também por causa do plano “vigi-pirate”. Na entrada da Catedral será feita a contagem das pessoas que vão à celebração, com desinfeção das mãos. O uso de máscaras é, claro, obrigatório.

 

Religião
X