Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

As remessas dos Portugueses a trabalhar no estrangeiro subiram 5,7%, para 275,9 milhões de euros em outubro, ao passo que as verbas enviadas pelos imigrantes em Portugal caíram 3,6%, para 44,3 milhões de euros.

De acordo com os dados do Banco de Portugal, divulgados ontem na sua página na Internet, as verbas enviadas pelos emigrantes portugueses passaram de 260,9 milhões de euros, em outubro de 2016, para 275,9 milhões de euros em outubro deste ano, o que equivale a uma subida de 5,7%.

Como é habitual, os Portugueses a trabalhar em França foram os que mais contribuíram, enviando 97,2 milhões de euros em outubro, o que representa uma subida de 17,2% face aos 82,9 milhões enviados em outubro do ano passado.

Os emigrantes portugueses nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) remeteram 20,2 milhões de euros, o que demonstra uma queda de 2,6% face aos 20,78 milhões enviados um ano antes.

Como é tradicional, os portugueses a trabalhar em Angola enviaram a quase totalidade deste valor: 19,42 milhões, o que representa uma quebra de 2,66% comparando com os 20,78 milhões enviados em outubro de 2016.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
0.1
X