1   +   7   =  

Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Em 2017, Portugal tinha a segunda maior taxa de crianças com necessidades de cuidados médicos dentários não atendidas (6%), mais do dobro da média da União Europeia (UE 2,3%), segundo o Eurostat, enquanto a França tem uma taxa de ‘apenas’ 0,9%. Os dois países estão em lados completamente opostos.

A maior taxa de crianças com menos de 16 anos e falta de cuidados médicos dentários foi identificada na Letónia (7,3%), seguindo-se Portugal (6%), Espanha e Roménia (5,7% cada).

Segundo o gabinete estatístico europeu, sete estados-membros apresentaram, em 2017, taxas de menos de 1%: Hungria (0,3%), Croácia (0,4%), Alemanha (0,5%), Luxemburgo (0,7%), França, Áustria e Eslováquia (0,9% cada).

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 3 Votos
9.4
X