Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Moda masculina portuguesa reforçou presença em Paris

LusoJornal / António Borga LusoJornal / António Borga LusoJornal / António Borga LusoJornal / António Borga LusoJornal / António Borga LusoJornal / António Borga LusoJornal / António Borga LusoJornal / António Borga LusoJornal / António Borga LusoJornal / António Borga LusoJornal / António Borga LusoJornal / António Borga

O designer Hugo Costa regressou ao calendário oficial da Semana da Moda de Paris, na terça-feira da semana passada, e Portugal marcou presença com 30 marcas nacionais de designers, industriais, calçado e joalharia, reunidas num só espaço, até sexta-feira.

A inspiração para esta coleção de Hugo Costa, designer que aposta no ‘street wear’ masculino e tem vindo a ganhar cada vez mais relevo nas suas apresentações na capital francesa, vem da Coreia do Sul, mais precisamente das mulheres Haenyeo, mergulhadoras em apneia que criaram uma sociedade semi-matriarcal nesse país. “Numa altura em que tanto se fala de igualdade, pareceu-me pertinente reforçar a inversão de papéis”, disse Hugo Costa, em comunicado do Portugal Fashion, enviado à Lusa.

O designer português apresentou na terça-feira a sua coleção no Le Marais, o bairro da moda por excelência, tendo escolhido, para a primavera-verão 2020, cores vibrantes e fortes, com texturas clássicas em contraposição a alguns tecidos tecnológicos, como o impermeável e rede 3D.

Também na terça-feira, a moda portuguesa começou uma mostra de três dias na capital francesa que trouxe 30 designers e marcas nacionais a esta Semana da Moda.

Este evento, denominado “Showcase Portugal”, é promovido pelo Centro de Inteligência Têxtil (CENIT) e pela Associação Nacional das Indústrias e Vestuário e Confeção (ANIVEC) e é cofinanciada pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional. “Apesar de centrada no vestuário e na moda, esta ação coletiva tem a mais-valia de incluir outros elementos de apresentação numa perspetiva de promoção complementar e sinérgica com outros setores fundamentais para a economia portuguesa”, indicou Luís Hall Figueiredo, Administrador do CENIT, em comunicado de imprensa enviado à Lusa.

Entre as marcas de vestuário presentes em Paris estão Baccus, Frenken, Impetus, Inimigo, Maria by Fifty e o ‘tailoring’ da Crialme e da Unilopes, assim como os designers Constança Entrudo, David Catalán e também Hugo Costa. Nos acessórios estiveram marcas como Almavina, António Handmade Story e Branco_Chá.

O “Showcase Portugal” decorreu de 18 a 20 de junho, e o seu evento inaugural contou com a participação do Secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias.

 

LusoJornal Artigos

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
8.8
X