Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Opinião: Adeus à imagem dos ‘bidonvilles’

Opinião

 

Ainda se faz referência às péssimas condições de vida de alguns dos nossos avós quando emigraram nos anos 60.

Não esquecer que nas pequenas ou médias cidades de acolhimento, o conforto de alojamento também tinhas carência em muito. Construção de baixa qualidade, pouco espaço para grandes famílias e higiene complicada por falta de chuveiro ou banheira no local de intimidade.

Hoje não quero falar nisso.

Primeiro por não me deixar nenhuma pena. Segundo para manifestar a vaidade que a nossa Comunidade pode ter com o seu posicionamento para poder beneficiar do melhor que existe neste país de residência permanente.

Já não é preciso fazer referência a um ou outro tal empresário muito inteligente ou até mesmo pouco católico nos negócios que fez, podendo até ter causado vítimas para o seu próprio sucesso.

Apenas quero fazer referência a esses simples filhos, netos, com uma base sólida de estudos, uma educação rigorosa, integrando um projeto de vida exigente.

Em qualquer região deste país gaulês já aparecem lindas propriedades pertencendo a um Da Silva, um Ferreira, um Pereira, um Maia, um Teixeira, etc.

Outra nova mentalidade se pode verificar com gostos mais exigentes para recuperação do existente e fora daquela mania de fazer um palacete híbrido misturando arquitetura francesa, portuguesa e mais qualquer coisa.

O mais engraçado é ver estes nossos descendentes bem instalados no dia a dia e ainda mantendo um enorme carinho com a casinha dos pais, dos avós, algumas até mesmo com um conforto muito limitado.

Parabéns por isso. E para satisfazer o nosso orgulho como pais ou avós, junto apenas algumas fotos do que faço referência e dentro do meu meio próximo.

 

Donativos LusoJornal
X