Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Um Português de 49 anos, Carlos Soares, foi condenado a sete anos de prisão pelo homicídio de um outro português, José David Silva.

Tudo aconteceu a 6 de janeiro de 2017. Carlos Soares, dono do restaurante ‘Continental’ em Ormesson-sur-Marne, saiu do restaurante com uma faca na mão. A razão? José David Silva, com 2,27 g/l de álcool, desentendeu-se com outro cliente por causa de chouriço e foi para a rua bater nas grades de metal. Naquela altura o dono do restaurante tinha problemas com os vizinhos que se queixavam por causa do barulho.

Carlos Soares saiu então de faca em punho, acontecendo nesse momento a tragédia. O dono do restaurante disse que o amigo e cliente, José David Silva, se atirou de peito e ficou espetado na arma.

O tribunal de Créteil qualificou o crime de homicídio de ‘negligente’ considerando que foi um movimento involuntário e simultâneo de ambos a causar o golpe no peito e a morte de José David Silva.

Carlos Soares, originário da Batalha, foi condenado a sete anos de prisão pela morte de José David Silva, originário de Figueira de Castelo Rodrigo. De notar que o Ministério Público francês tinha pedido 14 anos de prisão, isto após ter apontado para 30 na acusação. José David Silva deixou mulher e dois filhos.

O restaurante Continental era o ponto de encontro da comunidade portuguesa em Ormesson-sur-Marne.

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
9.4
X