Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O português António Félix da Costa da equipa BMW i Andretti Motorsport terminou a nona prova do Campeonato do Mundo 2018/2019 de Fórmula E no sexto lugar antes de ser desclassificado devido à utilização indevida de energia no seu monolugar. A prova foi conquistada pelo Francês Jean-Éric Vergne.

O único piloto português deste campeonato de carros elétricos tinha terminado a prova no sexto lugar, o que lhe garantia oito pontos na classificação neste Mundial de carros elétricos, no entanto acabou por perder esses pontos conquistados.

Em causa a utilização de 225 Kw de potência quando os regulamentos permitem apenas 200.

«É um pouco dececionante perder estes pontos assim. Não foi sequer um erro, foi um botão acionado a 300 metros da meta, que em nada alterou o resultado. Já aconteceu com vários pilotos e, muitas vezes, sem qualquer penalização. Mas os comissários decidiram assim, há que aceitar. Regras são regras, é apenas frustrante que não sejam sempre aplicadas do mesmo modo a todos», disse António Félix da Costa.

O português mantém, ainda assim, o quarto posto do campeonato, mas com 70 pontos. O Francês Jean-Éric Vergne da equipa DS Techeetah, que venceu a prova, lidera o campeonato, com 87 pontos.

Em declarações ao LusoJornal, António Félix da Costa tinha admitido que o grande objetivo é chegar ao titulo mundial: «O objetivo é ganhar o campeonato do mundo em Nova Iorque em julho. Esse é o grande objetivo e vou lutar para isso. Pelo menos temos um carro para lutar pelo título. Todos nós temos momentos com maiores dificuldades na temporada. Faz parte. Este campeonato vai ser assim até ao final. Temos de saber lidar com corridas frustrantes, mas o importante é estar na luta em Nova Iorque», concluiu o piloto.

A próxima ronda da Fórmula E disputa-se em Berlim na Alemanha, a 25 de maio.

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 4 Votos
9.5
X